Camané recebe hoje Prémio Europa

O Prémio Europa-David Mourão-Ferreira, relativo aos anos 2010 e 2012, é entregue hoje, aos escritores Vasco Graça Moura e Daniel Jonas, ao realizador Miguel Gomes e ao fadista Camané, em Itália.

A cerimónia realiza-se na aula magna Aldo Cossu, da Universidade de Bari, em Itália, às 16:30 locais.

O galardão, constituído por uma placa de prata, atribuído pelo Centro Studi Lusofoni - Cátedra David Mourão-Ferreira da Universidade de Bari Aldo Moro e o Instituto Camões, foi criado em homenagem ao autor de "Gaivotas em terra", com o objetivo de contribuir para a divulgação da língua e da cultura portuguesas nos países da União Europeia e do Mediterrâneo.

O Prémio bienal divide-se em duas categorias, "Mito" e "Promessa", tendo o júri das duas edições sido constituído por Eduardo Lourenço, que o presidiu, e pelos investigadores Fernanda Toriello e Richard Zenith.

Na categoria "Mito", que visa galardoar a carreira de uma personalidade eminente da cultura lusófona que se tenha distinguido no campo das letras e das artes, os premiados são o escritor e poeta Vasco Graça Moura, em 2010, e o fadista Camané, em 2012.

Na categoria "Promessa", que premeia obras de uma personalidade emergente no campo artístico, os distinguidos são o escritor Daniel Jonas, em 2010, e o realizador Miguel Gomes, em 2012.

"O realizador Miguel Gomes é que, infelizmente, não pode estar presente por estar a gravar duas películas nesta altura", disse à Lusa fonte do secretariado do Prémio.

Nas edições anteriores, foram distinguidos, em 2006, o realizador Manoel de Oliveira e o poeta Frederico Lourenço, respetivamente na categoria "Mito" e "Promessa", e, em 2008, o político Mário Soares, na categoria "Mito", e o escritor Jacinto Lucas Pires, em "Promessa".