Artilharia pesada com M.I.A. e desalento dos Flaming Lips

Um coro alentejano teve direito a cinco minutos de fama, na quinta feira no festival Sudoeste, na Zambujeira do Mar, mas foi a britânica M.I.A. que apresentou a 'artilharia pesada' da noite com direito a tequila para o público.

A cantora britânica era a cabeça-de-cartaz do segundo dia do festival e o que mostrou em palco foi a mais pesada e saturada batida electrónica.

Na enchente da noite, M.I.A. não parou de incentivar o público a fazer barulho e a entrar no ritmo das rajadas de batidas que iam sendo produzidas em palco.

Depois de 'Bambo Banga', 'XR2' ou 'Boys', a cantora convidou algumas pessoas da audiência a subirem ao palco para dançar ao som de 'Tekilla', e ofereceu 'shots' da bebida alcoólica, enquanto se debruçava nas grades sobre o público.

O concerto terminou com 'Born free', tema do novo álbum, 'MAYA', e só depois subiu à cena um grupo de cante alentejano para entoar a moda tradicional "Eu ouvi um passarinho".

Momentos antes de M.I.A., os norte-americanos Flaming Lips tiveram a mais inglória das actuações do dia, com o vocalista Wayne Coyne a passar praticamente todo o concerto a implorar ao público que mostrasse mais garra e entusiasmo, questionando se estariam todos 'bêbedos ou drogados'.

'Respeitem meus cabelos, brancos', podia ter dito o vocalista perante a quase apatia do público em acompanhar o espectáculo, que teve uma forte componente cénica.

Não é que a banda não se tivesse esforçado em palco, já que Wayne Coyne entrou no palco dentro de uma bolha gigante, na qual caminhou sobre o público, houve explosão de fitas e papelinhos pelo ar, balões gigantes, um megafone incandescente e muito aparato visual.

Tudo para embrulhar as canções de 'Embryonic', o último álbum, e os êxitos antigos, como "Do you realize", o tema que fechou o concerto, com o vocalista já quase afónico.

No palco secundário, estrearam-se em Portugal a cantora Rye Rye, num estilo próximo do de M.I.A., e os afro-ingleses The Very Best, cuja batida de ascendência jamaicana e africana merecia mais público.

Os concertos de quinta feira terminam já de madrugada com os Groove Armada no palco principal, até às 04:00.

A 14ª edição do festival Sudoeste termina no domingo e incluirá, entre outros, Jamiroquai, Colbie Caillat, Orelha Negra, DJ Shadow, Mika, Mondo Cane, Beirut, Air e Massive Attack.

A organização estima que no festival esteja uma média diária de 40 mil pessoas, com a maioria acampada junto ao recinto.

Veja o vídeo

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG