Sem medo de represálias, Madonna enrola-se na bandeira de Taiwan

A estrela pop Madonna enrolou-se numa bandeira de Taiwan durante o primeiro concerto que deu na Ilha, na noite de quinta-feira, sem se preocupar com o provável aborrecimento que o gesto deve provocar em Pequim.

Os jornais da região publicaram imagens deste momento. Madonna estava no encore quando apareceu com a bandeira, afirma a Sky News no seu site.

A estação de televisão britânica adianta que o gesto foi bem recebido entre aqueles que defendem que a ilha deve continuar proteger a sua soberania face à influência chinesa, suscitando larga participação dos leitores do Apple Daily, tanto a favor do gesto como contra.

Para lá do gesto em palco, Madonna publicou uma imagem na sua conta de Instagram que está a ser lida, e aplaudida por quem defende a soberania de Taiwan, como uma imagem de apoio à causa da ilha.

Madonna dentro de um sol azul, idêntico aos da bandeira de Taiwan é a imagem em causa. Recebeu mais de 2 mil mensagens, diz a Sky News.

A ação de Madonna recordou aos taiwaneses o incidente com a cantora Chou Tzu Yu, que exibiu uma bandeira de Taiwan num programa de televisão da Coreia do Sul, em janeiro, um gesto que fez com que perdesse contratos com empresas da China (República Popular da China).

Vários artistas que exibiram em palco a bandeira de Taiwan e que manifestaram apoio ao movimento pró-democrático chinês ou à independência do Tibete sofreram com boicotes na China.

Depois do primeiro concerto em Taiwan, que durou 140 minutos e atraiu milhares de pessoas, Madonna vai atuar em Banguecoque (Tailândia) e Tóquio (Japão) no âmbito da digressão "Rebel Heart", que a vai levar ainda a Hong Kong (17 e 18 de fevereiro) e a Macau (20 e 21), as duas Regiões Administrativas Especiais chinesas.

Seguem-se concertos nas Filipinas, Singapura, Nova Zelândia e Austrália.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG