Lou desceu à terra. Nasceu "Loaded" dos Velvet Underground

Loaded faz 45 anos. Foi o último álbum de Lou Reed nos seus Velvet Underground.

Quarenta e cinco não é número redondo de que se faça grande festa, sobretudo quando aquilo que se celebra começou por ser uma grande dor de cabeça.

Nos tempos do streaming, em que a música nos chega às fatias no telemóvel ou pelo computador, a edição especial com que se assinala o 45.º aniversário da edição original de Loaded, o quarto álbum dos Velvet Underground publicado em novembro de 1970, é um acontecimento.

Não por causa da dor de cabeça que foi para Lou Reed, Sterling Morrison e Doug Yule, mas sim pelo que esta edição nos poderá desvendar mais deste que seria o álbum que marcaria a saída de Reed.

A caixa de seis discos - e é com estes luxos que se renova o interesse pela edição discográfica - inclui o álbum original remasterizado na versão estéreo e na versão mono, uma seleção de demos e remisturas, um DVD áudio com três remisturas do álbum, uma nova remasterização do LP ao vivo Live at Max"s Kansas City (gravado em agosto de 1970, dias antes de Lou Reed deixar a banda, e editado em maio de 1972) e a gravação inédita de outro concerto de maio de 1970, no Second Fret de Filadélfia, onde a banda se apresenta em formato de trio - a baterista Moe Tucker estava grávida e Yule dividiu o seu tempo entre as baquetas e o baixo.

Já sem John Cale, o grupo assinaria logo no início desse ano de 1970 pela Atlantic, deixando a Verve (etiqueta que já então apostava no jazz que faria dela uma editora conceituada) onde os Velvet Underground tinham editado os três primeiros álbuns, The Velvet Underground & Nico (1967), White Light/White Heat (1968) e The Velvet Underground (1969), com grande reconhecimento crítico e vendas pouco entusiasmantes.

Leia mais na edição impressa ou no e-paper do DN

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG