Portugal nos 50 anos da Feira do Livro infantil de Bolonha

A Feira do Livro Infantil de Bolonha, que começa hoje, em Itália, cumpre 50 anos, tem a Suécia como país convidado e a presença de algumas editoras, autores e ilustradores portugueses.

Considerado o mais importante espaço de negócio dedicado à literatura para a infância e juventude, sobretudo na área da ilustração, a Feira de Bolonha conta com mais de 1200 editoras e organismos, incluindo portugueses.

Depois de Portugal ter sido país convidado em 2012, a Direção-Geral do Livro, Arquivos e Bibliotecas (DGLAB) volta a representar este ano os autores portugueses, com algumas dezenas de livros recentes e destacando duas artistas: Mariana Rio e Maria João Worm, que recebeu em 2012 o Prémio Nacional de Ilustração.

Mariana Rio foi a única artista portuguesa selecionada para a exposição anual de ilustradores, organizada pela feira de Bolonha e que estará patente nos espaços do certame.

Presentes na feira, com espaços físicos, estão ainda a Faculdade de Belas Artes de Lisboa, as editoras Planeta Tangerina e Zero a Oito e a empresa AppGeneration.

A editora Planeta Tangerina, que marca presença em Bolonha há vários anos, leva algumas novidades editoriais, umas em maqueta, outras já em papel, para conquistar novos territórios, tendo já o catálogo traduzido para inglês, espanhol, francês e coreano.

Este ano a editora independente viu uma das suas obras, "A Ilha", receber uma menção nos prémios anuais da feira, e foi nomeada para o prémio de melhor editora de livros para jovens e crianças, criado pela organização.

Durante a feira, que se prolonga até ao próximo dia 28, vai haver um vasto programa de apresentações de livros, lançamentos editoriais, anúncios de prémios, encontros e reuniões.

No espaço da DGLAB, por exemplo, está marcado o lançamento de um guia pouco convencional de Lisboa, uma ideia da editora italiana Bas Bleu, com ilustrações de vários artistas, incluindo Catarina Sobral e André da Loba.

Fonte da DGLAB disse à agência Lusa que este é um dos resultados dos contactos feitos em 2012 na feira, quando Portugal foi país convidado, e de um programa de apoio à divulgação de autores portugueses no estrangeiro.

De toda a programação da Feira do Livro Infantil destaca-se, pelo menos, mais um evento: o anúncio, na terça-feira, do vencedor do prémio literário sueco Astrid Lindgren Memorial Award (ALMA), no valor de 500 mil euros.

Estão nomeados a editora portuguesa Planeta Tangerina e o escritor António Torrado.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG