James Bond mantém os maus hábitos em 'Solo'

O novo livro de James Bond, 'Solo', de autoria de William Boyd, está a venda a partir de hoje no Reino Unido.

"Ele bebe, ele fuma, faz tudo o que esperaríamos de Bond", garantiu William Boyd sobre a sua versão do espião criado por Ian Fleming. O autor não quis mudar a personalidade de James Bond para adequá-lo ao políticamente correto dos dias de hoje: "Ele tem todos os maus hábitos que Fleming lhe deu. Bebe imenso", explicou.

Ontem, após a apresentação do livro no Dorchester Hotel, em Londres, as sete primeiras cópias de 'Solo' foram transportadas para o aeroporto de Heathrow e daí enviadas para locais relacionados com as aventuras de 007 em todo o mundo, como Amesterdão, Edimburgo, Sidney e Zurique.

William Boyd, que é autor de romances como 'A Praia de Brazzaville', 'As Novas Confissões' e 'A Tarde Azul', é um fã assumido do agente 007 e foi re-ler todos os livros de Fleming para se preparar para este trabalho. "Agora sou um especialista em estudos de Bond", brincou.

Em 'Solo', a ação passa-se em 1969 e o espião é enviado para uma missão para impedir uma guerra civil em África. Bond começa o livro a celebrar o seu 45º aniversário. Em 'Solo' aparecem alguns dos habituais companheiros de 007, como M, chefe dos serviços secretos, o seu colega da CIA Felix Leiter e a secretária Miss Honeypenny.

William Boyd acredita que James Bond ainda tem muito que viver: "Acho que ele pode continuar por muito tempo porque há tantos aspetos que ainda podemos explorar".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG