007 tem 45 anos no próximo livro a lançar em setembro

O escritor e argumentista britânico William Boyd revelou hoje que, no seu próximo livro, sobre James Bond, a publicar em setembro, o famoso espião terá 45 anos e viverá no bairro londrino de Chelsea.

Numa entrevista à BBC, Boyd não quis dar muitos pormenores sobre o próximo livro de 007, mas disse que a história se passa em 1969, e que o agente do MI6 britânico "tem 45 anos".

"Bond vive a 400 metros de Chelsea, por isso posso dizer que haverá um pouco de Chelsea neste livro", disse o também crítico literário, de 60 anos, citado pela agência noticiosa espanhola EFE.

Para escrever o livro do agente 007, personagem criada por Ian Fleming nos anos 1950, Boyd admitiu que tentou evitar a imagem dos atores que lhe deram vida no grande ecrã.

"Trabalhei com três dos atores que interpretaram Bond, Sean Connery, Pierce Brosnan e Daniel Craig, que estiveram em filmes cujos guiões escrevi, e é difícil mantê-los fora da equação", confessou.

Desde a morte de Fleming, em 1964, outros cinco autores, além de Boyd, escreveram sobre as aventuras de James Bond.

Este ano cumpre-se o 60.º aniversário do primeiro livro em que aparece o agente 007, "Casino Royale".

William Boyd, que tem publicados em Portugal os livros "Novas Confissões", "A Praia de Brazzaville", "No Coração de África", "Viagem ao Fundo de um Coração", "Inquietude" e "Tempestade", escreveu a sua primeira peça de teatro, "Longing", baseada em dois contos de Tchekhov, que se estreia hoje no teatro Hamstead de Londres.

Finalista do Booker Prize, em 1982, William Boyd foi já distinguido com os prémios Whitbread, Somerset Maugham, Jean Monnet e Costa, para o romance do ano, entre outros galardões.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG