Livro de ex-Secretário de Estado da Cultura lançado hoje

O livro do ex-secretário de Estado da Cultura Jorge Barreto Xavier, sobre a importância d'"A cultura na vida de todos os dias", e o erro, "que sai muito caro", de ignorar essa importância, é apresentado hoje em Lisboa.

A obra, intitulada "A cultura na vida de todos os dias", é publicada pela Porto Editora e é apresentada hoje no Grémio Literário, por Eduardo Lourenço e Guilherme d'Oliveira Martins.

"Procurei com este livro contribuir para a reflexão da cultura enquanto um dos elementos essenciais, ao lado da política, da economia, e da religião, na organização das sociedades, da vida pessoal e do modo como se olha para o mundo, mas também no modo como se opera no mundo", disse o autor à Lusa, em março último, em vésperas da publicação da obra, reconhecendo que "esta maneira de olhar" "não tem sido valorizada, para, realmente, termos um mundo melhor".

Jorge Barreto Xavier descreveu o livro como uma reunião de textos seus, escritos desde 2004, "sobre questões de reflexão na área da cultura e das artes", que esteve para publicar quando fez parte do Governo, tendo decidido esperar, porque seriam "avaliados no âmbito da função que exercia".

Barreto Xavier foi secretário de Estado da Cultura do XIX Governo Constitucional, liderado por Pedro Passos Coelho, de 2012 a 2015.

O ex-governante, atualmente professor universitário no ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa, considera que a cultura é um "elemento absolutamente decisivo a tomar em conta na organização da vida em sociedade", e "não pode ser a última das decisões, no âmbito das prioridades de dada comunidade, na política, na economia, na sociedade civil".

Deixar a cultura para o fim da lista, afastá-la das prioridades, defende Barreto Xavier, "é um erro que sai muito caro".

Analisando o período democrático, pós-25 de Abril, afirmou que "se verifica, que, de facto, o amor à cultura foi proclamado sistematicamente por todos os governos, independentemente da sua cor política".

Os 28 textos que constituem a obra são agrupados em duas partes, a primeira, de 2004 a 2011, e, a segunda, durante o período em que Barreto Xavier foi membro do Governo.

À apresentação em Lisboa de "A cultura na vida de todos os dias", seguem-se apresentações em Coimbra, na quinta-feira, no Círculo de Artes Plásticas, pela catedrática em Ciências da Comunicação Clara Almeida Santos, e pelo sociólogo Carlos Fortuna, e, na sexta-feira, na Livraria Lello, no Porto, pelo presidente da Câmara local, Rui Moreira, e por João Teixeira Lopes, da Universidade do Porto.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG