Lisboa recebe cimeira do rap e do hip-hop em português

Nomes destacados do hip-hop em português atuam na MEO Arena, num festival que nasceu em Luanda e amanhã chega a Lisboa

É uma verdadeira cimeira do rap e do hip-hop cantado em português que amanhã à noite se vai reunir em Lisboa, na MEO Arena, na segunda edição do Festival Internacional de Hip-Hop da CPLP, onde vão estar presentes mais de 20 artistas oriundos dos diversos países de língua portuguesa. Nomes como Gabriel, o Pensador (Brasil), Boss AC (Portugal), Valete (São Tomé e Príncipe), General D (Moçambique) ou Halloween (Guiné-Bissau) são alguns dos mais sonantes de um cartaz que inclui ainda, entre outros, Bob da Rage Sense (Angola), Jimmy P (Portugal), Regula (Portugal), Army Squad (Angola), Chulage (Cabo Verde), Fernandinho Beat Box (Brasil) ou Dealema (Portugal), numa festa do hip-hop lusófono, na qual estarão também representados estilos irmãos como o R&B, a kizomba ou o reggae.

Nascido em 2011, em Angola, logo na primeira edição o festival revelou-se um enorme sucesso, reunindo mais de 20 mil pessoas no Estádio da Cidadela, em Luanda. "São muitos os artistas de rap brasileiros e portugueses que passavam regularmente e com bastante sucesso por Luanda. Nomes como Gabriel, o Pensador, Boss AC ou Valete são muito populares noutros países de língua portuguesa, como Moçambique ou Cabo Verde, e achámos que faria sentido fazer um festival para celebrar esta comunhão dos povos da CPLP através da música, juntando todos estes artistas no mesmo palco", explica ao DN Gelson Viola, um dos organizadores do evento.

O promotor foi então ao encontro dos artistas, para lhes apresentar o projeto. "Todos eles adoraram a ideia, como foi o caso do Gabriel, o Pensador, até porque muitos deles tinham o sonho antigo de partilhar o palco com outros artistas que admiram", lembra.

Leia mais na edição impressa ou no e-paper do DN

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG