JK Rowling partilha cartas de rejeição de editoras

Uma das editoras aconselhou a autora a fazer um curso de escrita

Vendeu milhões e milhões de livros, mas até JK Rowling tem de enfrentar a rejeição. A autora da saga Harry Potter partilhou na rede social Twitter duas cartas de rejeição que recebeu quando procurava editor para o livro Quando o Cuco Chama, o primeiro usando pseudónimo Robert Galbraith, que adotou após "acabar" a saga do pequeno feiticeiro.

A pedido de um fã, JK Rowling partilhou imagens de duas cartas, para inspirar os outros escritores - e salienta que apagou as assinaturas porque o seu objetivo não é a vingança.

A escritora recebeu também muitas cartas de rejeição quando tentou publicar o primeiro livro de Potter, que viria a gerar uma saga que vendeu mais 400 milhões de exemplares.

Após dar a saga por terminada, Rowling resolveu abordar as editoras com um novo nome, sem revelar a sua verdadeira identidade. O primeiro livro foi rejeitado mais do que uma vez e Rowling foi até aconselhada a fazer um curso de escrita.

O livro acabou por ser publicado mesmo antes de se saber que Galbraith era Rowling e desde então foram publicados mais dois.

Exclusivos