Isso não se faz, Sean Penn!

The Last Face - A Última Fronteira, Sean Penn

O patinho feio de Cannes 2016 finalmente tem ordem de soltura. Assobiado no maior festival de cinema do mundo, o novo filme de Sean Penn é tão mau como se diz. A história de uma missionária em África que se apaixona por um médico sem fronteiras. Um caso de amor entre morte e miséria cheio de boas intenções. O grande problema do filme é precisamente o seu excesso de moralismo, como se fosse um panfleto dengoso (mas com aquela pose peganhenta de espetáculo emocional) a convocar-nos para a homenagem aos heróis do primeiro mundo que se aventuram nos campos de refugiados de África.

Penn, que entre outros assinou o sublime A Promessa (2001), engana-se no tom e aquele romantismo tonto parece de outro filme. A dada altura, o medíocre argumento prefere debater-se nas peripécias do romance entre Theron e Bardem, deixando a situação do Sudão para trás. É indesculpável.

Classificação: * (medíocre)

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG