Zombie é o álbum português do ano na Amadora BD

Livro de Marco Mendes reflete sobre a realidade dos jovens

Zombie, da Turbina/Mundo Fantasma, conquistou o júri do Festival Internacional de Banda Desenhada, constituído por Nelnson Dona (diretor do Amadora BD), Pedro Massano (autor de BD), Bruno Caetano (coleccionador de BD), Luís Salvado e Sara Figueiredo Costa (jornalistas, comissários da exposição do ano editorial).

Volta - o Segredo do Vale das Sombras, de André Oliveira, editado pela Polvo, foi considerado o melhor argumento. Já Erzsébet, de Nunsky, da Chili com Carne, foi distinguido pelo melhor desenho.

O prémio para Melhor Álbum de Autor Português em Língua Estrangeira vai para Crumbs, assinado por um coletivo de autores: Afonso Ferreira, Ana Matias, André Caetano, André Oliveira, André Pereira, Bernardo Majer, David Soares, Fernando Dordio, Francisco Sousa Lobo, Inês Galo, Joana Afonso, Mário Freitas, Nuno Duarte, Osvaldo Medina, Pedro Cruz, Pedro Serpa, Ricardo Venâncio, Sérgio Marques, Zé Burnay. É editado pela Kingpin Books.

O Melhor Álbum Estrangeiro de Autor Português vai para Loki - Agent of Asgard, de Jorge Coelho (Marvel). O Melhor Álbum de Autor Estrangeiro é Papá em África, de Anton Kannemeyer (MMMNNNRRRG).

Toda a Mafalda, de Quino (Verbo) foi distinguido com o Melhor Álbum de Tiras Humorísticas

A Melhor Ilustração de Livro Infantil (Autor Português) é de Bernardo P. Carvalho com Daqui Ninguém Passa! da Planeta Tangerina. A Melhor Ilustração de Livro Infantil (Autor Estrangeiro) é O Tempo do Gigante, de Manuel Marsol (Orfeu Negro)

Prémio Nacional de Banda Desenhada - Prémio Clássicos da 9.ª Arte foi entregue a O Diário do Meu Pai, de Jiro Taniguchi (Levoir/Público)

O Melhor Fanzine é Terrea, de Ricardo Cabral (Edição de Autor)

O Troféu de Honra desta edição é para Pedro Massano, autor de A Batalha.

Ler mais

Exclusivos