Bob Dylan é o vencedor do Nobel da Literatura de 2016

O músico folk de 75 anos, norte-americano, é o primeiro músico a receber a distinção

Bob Dylan é o vencedor do Prémio Nobel da literatura de 2016. O músico folk de 75 anos, norte-americano, é o primeiro cantor a receber a distinção, por "ter criado novas expressões poéticas na grande tradição da canção americana", segundo revelou a secretária-permanente da Academia Sueca Sara Danius. "ele pode ser lido e deve ser lido", insistiu.

Inesperada esta escolha da Academia Sueca, é o mínimo que se pode dizer, até para os norte-americanos, que nunca acreditaram nesta possibilidade. Um artigo na New Republic sobre quem iria vencer o prémio, há dias, abria com um "Não o Bob Dylan, isso é certo." Na casa de apostas britânica Ladbrokes, Dylan tinha as mesmas hipóteses que Elena Ferrante ou a contista Lydia Davis, 50/1, há apenas alguns dias. De fora ficam, mais uma vez os grandes escritores de todo o mundo.

Dylan, no entanto, estava na lista de potenciais vencedores do Nobel há vários anos. Coincidentemente, o escritor Richard Zimler estava em direto na televisão e apostava no cantor como potencial vencedor. E acertou. Também nas agências de apostas britânicas o nome de Bob Dylan disparou esta manhã, tendo ficado no nono das preferências.

Numa curta entrevista após o anúncio, Sara Danius lembrou que também Homero e Safo, há mais de 2000 anos, escreveram poesia que devia ouvir-se. "E ainda hoje lemos Homero e Safo". Danius salientou ainda que há 54 anos que o cantor, poeta e compositor se reinventa, criando novas identidades.

Instada a escolher uma canção emblemática do agora Nobel da Literatura, Sara Darius disse que o álbum Blonde on Blonde, de 1966, "é um exemplo extraordinário da sua forma brilhante de rimar e do seu pensamento pictórico".

Robert Allen Zimmerman nasceu a 24 de maio de 1941 em Duluth no Minnesota. É autor de canções como "Like a Rolling Stone", "Blowin in the Wind", "Mr. Tambourine Man" ou "Subterranean Homesick Blues".