"Vocês parecem milhões de estrelas", disse Demi Lovato. E ainda faltava Bruno Mars

Cantor de Honolulu atuou ontem num Rock in Rio lotado. Demi Lovato aqueceu os motores no dia em que se cantou (e dançou) com Anitta e Agir. Para a semana há mais

Nasceram 88 150 crianças em Portugal em 2017. Menos do que o número de almas que ontem à noite se juntou no Parque da Belavista, em Lisboa, para o Rock in Rio. Eram 85 mil almas, sem contar com o número de pessoas que trabalham no recinto. O dia mais esperado, o que trouxe Bruno Mars, o cantor que juntou a multidão, asseguravam sem hesitação quatro amigas de Braga, a postos para ver o cantor de Treasure, a canção entre "todas" que queriam ouvir.

Cristiana, Raquel, Joana e Gabriela Gomes eram estreantes no Rock in Rio, como Demi Lovato, a artista com a missão de anteceder a Bruno Mars.

A antiga menina bonita da Disney começou em alta rotação depois pediu desculpa "por abrandar um bocadinho". Revisitou êxitos dos tempos do estrelato televisivo e quis mostrar os seus dotes vocais. "Parecem milhões de estrelas, é lindo", elogiou, quando a noite caiu.

No primeiro fim de semana do festival foram distribuídas 20 mil caixas de preservativos (lotes de dois ou três), confirmou a coordenadora da marca ao DN. "Esperamos que venham ter connosco, mas também distribuímos", explicou. Vestidas nos seus macacos azuis e com asas de pelo branco, os rostos da Control tinham posto privilegiado à entrada do Rock in Rio e também deambulavam pelo recinto.

A Polícia de Segurança Pública não registou quaisquer ocorrências até às 22.30, caso diferente do que aconteceu no sábado, dia em que foram detidas duas pessoas. Uma no exterior por tentativa de agressão a agente da autoridade e uma na revista, à entrada, por posse de droga. Noite calma e "sem ocorrências dignas de registo" para a Proteção Civil.

Para a semana há mais, e vai ser uma guerra dos sexos no palco principal. Eles na sexta, elas no sábado. The Killers são a banda que encerra a noite de dia 29, o dia em que também sobem ao palco os Xutos & Pontapés, para uma homenagem a Zé Pedro com a presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e do presidente da Assembleia da República. No sábado, sobem ao palco Katy Perry, Jessie J (uma repetente), Hailee Steinfeld (a estrear-se) e a cantora brasileira que nunca falhou uma edição do Rock in Rio em Lisboa, Ivete Sangalo.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Ricardo Paes Mamede

Foi Centeno quem fez descer os juros?

Há dias a agência de notação Standard & Poor's (S&P) subiu o rating de Portugal, levando os juros sobre a dívida pública para os níveis mais baixos de sempre. No mesmo dia, o ministro das Finanças realçava o impacto que as melhorias do rating da República têm vindo a ter nas contas públicas nacionais. A reacção rápida de Centeno teve o propósito óbvio de associar a subida do rating e a descida dos juros às opções de finanças públicas do seu governo. Será justo fazê-lo?