Vida de Elton John dá origem a filme

O argumentista de 'Cavalo de Guerra' e 'Billy Elliot' será o responsável pela adaptação da história de vida do "Rocket Man" ao cinema

"Do nascimento à reabilitação", diz Lee Hall em entrevista à BBC Radio 4, comentando sobre o filme que irá retratar a biografia de Elton John. "Tenho estado a trabalhar nisto com o Elton há muito tempo (...) É um caso absolutamente gigante de «technicolor»", admite Hall.

Estará representada a altura onde o cantor admitiu ser "um monstro" entregue ao vício da droga; Tom Hardy, ator britânico que fez parte do elenco de 'A Origem' e 'Locke', fará o papel do cantor mostrando aos espectadores "todos os problemas onde se meteu".

O argumentista declarou durante a entrevista que Sir Elton John lhe deu "incrível rédea solta" no guião, acrescentando "Um dia, ele levou-me a sua casa e abriu um cofre e tinha todos aqueles diários privados que nunca ninguém tinha visto, sobre quando ele esteve em reabilitação; deixou-me lá a ler tudo aquilo".

Os dois conhecem-se desde a colaboração de Elton John com Lee Hall na adaptação do filme 'Billy Elliot' em musical, há quase nove anos.

Dá pelo título de 'Rocket Man' e será gravado ainda este ano, segundo a Focus Features.

Sir Elton John, com os seus 66 anos, será o produtor executivo da longa metragem que Hall refere ser "um projeto realmente fantástico com muita música para ser usada (...) é sobretudo sobre cantar, sobre dançar".

Ler mais

Exclusivos

Premium

Adriano Moreira

O relatório do Conselho de Segurança

A Carta das Nações Unidas estabelece uma distinção entre a força do poder e o poder da palavra, em que o primeiro tem visibilidade na organização e competências do Conselho de Segurança, que toma decisões obrigatórias, e o segundo na Assembleia Geral que sobretudo vota orientações. Tem acontecido, e ganhou visibilidade no ano findo, que o secretário-geral, como mais alto funcionário da ONU e intervenções nas reuniões de todos os Conselhos, é muitas vezes a única voz que exprime o pensamento da organização sobre as questões mundiais, a chamar as atenções dos jovens e organizações internacionais, públicas e privadas, para a necessidade de fortalecer ou impedir a debilidade das intervenções sustentadoras dos objetivos da ONU.