Um modelo de primeira-dama

JACKIE Pablo Larraín

A história já fazia parte da agenda do chileno Pablo Larraín, mas é com agradável surpresa que o descobrimos no rasto de um vulto americano. De olhos postos na primeira-dama Jacqueline Kennedy e nos momentos que se seguiram ao assassinato do marido, Jackie é um notável retrato feminino traçado em caleidoscópio.

Diz-se "marido" porque é mesmo ela, na composição (às vezes demasiado) escrupulosa de Natalie Portman, que se ergue num cenário tétrico, como figura ora quebradiça ora inexorável. No advento das coberturas mediáticas, foi especialista dos meandros da comunicação, conseguindo fazer do foro privado um conto de fadas público.

Larraín, por sua vez, sem cair no protocolo dos biopics americanos, e com a ajuda do incisivo apontamento musical de Mica Levi, dá-nos um filme tão veemente quanto a mancha de sangue no fato cor-de-rosa de Jackie.

Classificação: *** bom

Ler mais

Exclusivos