Salma Hayek quer atores a ganharem menos

A atriz méxico-americana defendeu neste domingo que os atores deviam receber menos como forma de corrigir as desigualdades na indústria cinematográfica em que as atrizes recebem, em regra, menos do que os homens.

Salma Hayek, que se tem distinguido nas campanhas contra o assédio sexual no universo da Sétima Arte, falava numa conferência de imprensa realizada no âmbito do Festival de Cinema de Cannes, que se iniciou no passado dia 9 e se prolonga até ao próximo dia 19.

A conferência de imprensa decorreu neste domingo, um dia após Hayek e outras atrizes, como Cate Blanchett e Jane Fonda, terem realizado uma manifestação na entrada do complexo onde decorre o festival em defesa dos direitos das mulheres na esfera da indústria cinematográfica.

"Eles [os atores] têm de dizer: 'Ok, acabou-se. Foi bom enquanto durou mas já está na altura de mostrar generosidade para com as mulheres que fazem filmes". Segundo Hayek, as mulheres são sistematicamente discriminadas em matéria de dinheiro na indústria. "Todos devemos contribuir para a correção daquilo que está errado. E isto é uma ideia nesse sentido".

A atriz reconheceu que iria ser "odiada" por aquilo que acabara de dizer. "Espero conseguir arranjar trabalho depois disto".

A questão da igualdade sexual tem sido um dos temas fortes da edição deste ano, a primeira que se realiza desde a sucessão das revelações de assédio sexual contra algumas das grandes figuras de Hollywood.

Ler mais

Exclusivos