Programação de sábado "espera" pelo jogo Portugal-Uruguai

A programação do festival Rock in Rio Lisboa será suspensa no sábado durante o jogo dos oitavos de final do Mundial de futebol que opõe Portugal ao Uruguai, sendo a partida exibida em todo o recinto.

De acordo com fonte da organização, em declarações à Lusa, a programação será suspensa "em todos os palcos", estando os novos horários, que serão divulgados ainda hoje, a ser ultimados. Além disso, o jogo será transmitido "em todos os ecrãs da 'cidade do rock'".

O jogo entre Portugal e o Uruguai, na Rússia, está marcado para as 19:00 de sábado, e pode durar até duas horas e meia, já que é um jogo de 'mata-mata'. Ou seja, se ao fim de 90 minutos o jogo estiver empatado, há um prolongamento de trinta de minutos. Se depois desse período o jogo continuar empatado, é necessário desempatar com recurso a penalties.

Para a hora de início do jogo estão marcadas as atuações de Carlão (no Music Valley) e de Paulo Flores (na Rock Street), um pouco mais tarde, pelas 19:15, atua D4rkframe (no Digital Stage) e, pelas 19:45, Ivete Sangalo (no Palco Mundo).

A 8.ª edição do festival Rock in Rio, que decorre no Parque da Bela Vista, começou no sábado, com os Muse como cabeça de cartaz. O segundo dia do festival aconteceu no domingo, com Bruno Mars, e o terceiro está marcado para sexta-feira, com os The Killers.

O Rock in Rio Lisboa termina no sábado, com Katy Perry como cabeça de cartaz.

Ler mais

Exclusivos

Premium

nuno camarneiro

Uma aldeia no centro da cidade

Os vizinhos conhecem-se pelos nomes, cultivam hortas e jardins comunitários, trocam móveis a que já não dão uso, organizam almoços, jogos de futebol e até magustos, como aconteceu no sábado passado. Não estou a descrever uma aldeia do Minho ou da Beira Baixa, tampouco uma comunidade hippie perdida na serra da Lousã, tudo isto acontece em plena Lisboa, numa rua com escadinhas que pertence ao Bairro dos Anjos.

Premium

Rui Pedro Tendinha

O João. Outra vez, o João Salaviza...

Foi neste fim de semana. Um fim de semana em que o cinema português foi notícia e ninguém reparou. Entre ex-presidentes de futebol a serem presos e desmentidos de fake news, parece que a vitória de Chuva É Cantoria na Aldeia dos Mortos, de Renée Nader Messora e João Salaviza, no Festival do Rio, e o anúncio da nomeação de Diamantino, de Daniel Schmidt e Gabriel Abrantes, nos European Film Awards, não deixou o espaço mediático curioso.