Robin Williams estava sóbrio quando se suicidou - relatório oficial final

A investigação à morte de Robin Williams foi hoje formalmente fechada, com a divulgação do relatório final da autópsia. Não havia sinal de álcool ou substâncias ilícitas no organismo do ator.

O relatório final da autópsia de Robin Williams, hoje tornado público, é taxativo: "Causa da morte: Asfixia provocada por enforcamento. Forma da morte: suicídio. Análise toxicológica revelou ausência de álcool ou drogas ilícitas [no organismo]. Medicamentos detetados em doses terapêuticas".

Termina assim a investigação à morte do ator, ocorrida no dia 11 de agosto, a cargo do departamento do xerife de Marin County.

Williams lutara contra o alcoolismo durante vários períodos da sua vida, mas no dia em que decidiu acabar com a própria vida não bebeu álcool.

Na altura da morte, a sua mulher revelou que Williams tinha há pouco tempo sido diagnosticado com a doença de Parkinson, que se encontrava ainda numa fase incipiente.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Rosália Amorim

Crédito: teremos aprendido a lição?

Crédito para a habitação, crédito para o carro, crédito para as obras, crédito para as férias, crédito para tudo... Foi assim a vida de muitos portugueses antes da crise, a contrair crédito sobre crédito. Particulares e também os bancos (que facilitaram demais) ficaram com culpas no cartório. A pergunta que vale a pena fazer hoje é se, depois da crise e da intervenção da troika, a realidade terá mudado assim tanto? Parece que não. Hoje não é só o Estado que está sobre-endividado, mas são também os privados, quer as empresas quer os particulares.