Ricardo Araújo Pereira e Bruno Nogueira programam sobre humor

Humoristas são hoje entrevistados por Ana Bola e Nuno Markl, no São Luiz

Os humoristas Ricardo Araújo Pereira e Bruno Nogueira vão programar, a partir de hoje, sessões de "stand up", leituras, cinema e debates sobre humor, num programa que se estenderá até julho, no Teatro Municipal São Luiz, em Lisboa.

Ricardo Araújo Pereira e Bruno Nogueira serão os comissários do programa "Tragédia + Tempo", "recorrendo a uma explicação breve do cineasta Woddy Allen: é uma conta simples Tragédia + Tempo = Comédia", como se lê na nota de imprensa.

O programa, que não foi ainda totalmente anunciado, começa hoje, no Jardim de Inverno, com a atriz Ana Bola e o humorista e argumentista Nuno Markl a entrevistarem Bruno Nogueira e Ricardo Araújo Pereira, dois dos mais conhecidos nomes do atual humor português.

Esta será a primeira de várias conferências que "terão como convidados figuras conhecidas de todos e dos mais variados quadrantes, já que os temas apostam na relação do humor com o que inquieta e desafia a sociedade portuguesa: a política, a religião, a música e a revista à portuguesa".

Em março, o mesmo Jardim de Inverno acolherá uma sessão de leitura de poesia satírica e em abril, Nuno Markl ficará encarregado de escolher uma série de filmes para exibir na Sala-Estúdio Mário Viegas.

Em maio estão programadas duas noites de comédia 'stand up', o mesmo formato que Bruno Nogueira recuperará em palco, ainda em data a anunciar.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Margarida Balseiro Lopes

Legalização do lobbying

No dia 7 de junho foi aprovada, na Assembleia da República, a legalização do lobbying. Esta regulamentação possibilitará a participação dos cidadãos e das empresas nos processos de formação das decisões públicas, algo fundamental num Estado de direito democrático. Além dos efeitos práticos que terá o controlo desta atividade, a aprovação desta lei traz uma mensagem muito importante para a sociedade: a de que também a classe política está empenhada em aumentar a transparência e em restaurar a confiança dos cidadãos no poder político.