Quatro dias em grupo vestidos a rigor

Os fãs à séria chegam de todo o país vestidos a rigor em todos os dias do festival

Vêm de todos os lados os que invadem a Comic Con e mesmo que não se conheçam a proximidade das escolhas das roupas levam a criar grupos imediatamente. Estes jovens imitam alguns dos personagens da anime da série Yuri on Ice, que retrata os bastidores dos torneios mundiais de patinagem artística. Vieram do Barreiro, Corroios, Caldas da Rainha, Lisboa e Porto, e andam juntos desde o primeiro dia do evento. A parecença é tanta com os que imitam que muitos fãs fazem questão de tirar fotos com eles.

O objetivo, dizem, foi principalmente recriar o design desta arte de modo a permitir ua perfeita identificação com as personagens e parece que conseguiram. A única falha é não saberem falar a língua japonesa, mas de tanto verem os episódios na Internet já percebem muito do que é dito. Vieram para passar todos os dias na Comic Con e de cada vez trazem uma roupa diferente.

Na quinta-feira recordavam a série dos anos 60 Osomatsu-San e na sexta cada uma vestiu-se do que quis.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Henrique Burnay

Discretamente, sem ninguém ver

Enquanto nos Estados Unidos se discute se o candidato a juiz do Supremo Tribunal de Justiça americano tentou, ou não, há 36 anos abusar, ou mesmo violar, uma colega (quando tinham 17 e 15 anos), para além de tudo o que Kavanauhg pensa, pensou, já disse ou escreveu sobre o que quer que seja, em Portugal ninguém desconfia quem seja, o que pensa ou o que pretende fazer a senhora nomeada procuradora-geral da República, na noite de quinta-feira passada. Enquanto lá se esmiúça, por cá elogia-se (quem elogia) que o primeiro-ministro e o Presidente da República tenham muito discretamente combinado entre si e apanhado toda a gente de surpresa. Aliás, o apanhar toda a gente de surpresa deu, até, direito a que se recordasse como havia aqui genialidade tática. E os jornais que garantiram ter boas fontes a informar que ia ser outra coisa pedem desculpa mas não dizem se enganaram ou foram enganados. A diferença entre lá e cá é monumental.