Philippe Starck e outros 6 convidados na última Experimenta

O criativo encerra o lote de convidados das Conferências de Lisboa. A Experimenta termina aqui.

O designer francês Philippe Starck, agora a viver em Portugal, fundou a sua marca em 1979, renovou o apartamento do presidente francês, trabalhou com marcas planetárias e tem sido presença assídua na EXD'17. Participou numa exposição em 2003, fez parte das conferências em 2005 e retoma este papel este ano, ao lado de outros seis convidados.

O antropólogo indiano Arjun Appadurai, que tem trabalhado a globalização, ?o designer ??????Stefan Sagmeister, o diretor da revista "Monocle" Tyler Brûlé, o neurocientista Miguel Nicolelis, a crítica Alice Rawsthorn e o arquiteto Eduardo Souto Moura são os restantes convidados para estas conferências que acontecem a 30 de setembro no Centro Cultural de Belém.

A edição deste ano, com o tema Before & Beyond, é a última, 18 anos depois do lançamento, e "especialmente simbólica", segundo um comunicado da Bienal liderada por Guta Moura Guedes. "Visa, entre outros elementos, celebrar alguns dos factores mais estruturantes e identitários da EXD. Por um lado, a sua forte componente internacional; por outro o seu interesse pela criatividade nacional; por outro ainda a capacidade prospectiva e investigativa da plataforma, cuja forma de desenvolver conteúdo sempre contribuiu de modo determinante para a sua importância enquanto veículo de inovação e de transformação de conhecimento".

O programa completo será conhecido amanhã no site da Experimenta e os bilhetes para as conferências (5 euros) já podem ser adquiridos.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Almeida Moreira

Bolsonaro, curiosidade ou fúria

Perante um fenómeno que nos pareça ultrajante podemos ter uma de duas atitudes: ficar furiosos ou curiosos. Como a fúria é o menos produtivo dos sentimentos, optemos por experimentar curiosidade pela ascensão de Jair Bolsonaro, o candidato de extrema-direita do PSL em quem um em cada três eleitores brasileiros vota, segundo sondagem de segunda-feira do banco BTG Pactual e do Instituto FSB, apesar do seu passado (e presente) machista, xenófobo e homofóbico.

Premium

Rosália Amorim

"Sem emoção não há uma boa relação"

A frase calorosa é do primeiro-ministro António Costa, na visita oficial a Angola. Foi recebido com pompa e circunstância, por oito ministros e pelo governador do banco central e com honras de parada militar. Em África a simbologia desta grande receção foi marcante e é verdadeiramente importante. Angola demonstrou, para dentro e para fora, que Portugal continua a ser um parceiro importante. Ontem, o encontro previsto com João Lourenço foi igualmente simbólico e relevante para o futuro desta aliança estratégica.