Pedra, plasticina e pontapé na bola

Crítica a "A Idade da Pedra", de Nick Park.

Não é todos os dias que temos nas nossas salas um filme em stop motion. (Veja-se a sorte, este ano chegará pelo menos mais um: Ilha dos Cães, de Wes Anderson). Sobretudo, não é todos os dias que temos em cartaz uma animação do calibre de A Idade da Pedra. Nick Park não trabalha para resultados apenas satisfatórios.

O realizador por detrás das aventuras de Wallace & Gromit e A Fuga das Galinhas é um verdadeiro mestre deste universo de figuras de plasticina que se movem dentro de um registo humorístico muito british. Com a inteligência que lhe é característica, Park volta a ser dono e senhor de um brilhante entretenimento, em que os homens das cavernas jogam à bola com as "estrelas" da Idade do Bronze, tendo por pano de fundo a própria origem do futebol numa Manchester cheia de erupções vulcânicas! Eis uma rica diversão para miúdos e graúdos.

Classificação: **** (Muito bom)

Ler mais

Exclusivos