Para pensar a arte segundo Joseph Beuys

BEUYS Andres Veiel

O mínimo que se pode dizer da arte do alemão Joseph Beuys (1921-1986) é que não pode ser reduzida a um conjunto de obras para expor em qualquer espaço tradicional...

As suas esculturas ou instalações envolveram sempre modos muito particulares, poéticos e provocatórios, de ocupação dos lugares, fossem eles institucionais ou do espaço público.

O documentário de Andres Veiel distingue-se, justamente, pela capacidade de nos conduzir no interior desse universo em que o gesto criativo se confunde com o discurso político, no limite, apostando em discutir as formas tradicionais de fazer política.

A coleção de materiais de arquivo - incluindo algumas surpreendentes entrevistas televisivas - é tratada com especial cuidado, funcionando como um verdadeiro roteiro biográfico e, de alguma maneira, autobiográfico.

Classificação: *** bom

Ler mais

Premium

DN Life

DN Life. «Não se trata o cancro ou as bactérias só com a mente. Eles estão a borrifar-se para o placebo»

O efeito placebo continua a gerar discussão entre a comunidade científica e médica. Um novo estudo sugere que há traços de personalidade mais suscetíveis de reagir com sucesso ao referido efeito. O reumatologista José António Pereira da Silva discorda da necessidade de definir personalidades favoráveis ao placebo e vai mais longe ao afirmar que "não há qualquer hipótese ética de usar o efeito placebo abertamente".