Os mergulhos digitais de Scarlett

Ghost in The Shell- A Agente do Futuro, Robert Sanders

Blade Runner cruzado com Matrix. Esse é o ingrediente principal desta adaptação ao clássico anime com o mesmo nome. Rupert Sanders não é patrono de nenhuma abordagem inovadora a este universo. Sanders e o seu batalhão de criadores de décors limitam-se a ser respeitadores do imaginário em questão, coisa certinha e obediente, portanto...


Scarlett Johansson é uma agente futurista numa Tóquio quase controlada por uma empresa de segurança cibernética. Aos poucos, começa a ter problemas com as memórias do seu passado humano (na verdade, o seu corpo é todo sintético, à exceção do seu cérebro). O filme torna-se sempre mais interessante quando desperta um vislumbre de tendência cyber-punk, embora nunca tenha coragem de ir longe. Sobra um produto bem confecionado e com ideias de coreografia de cenas de pancadaria a lembrar um bailado saído da cabeça de Bjork...


Classificação: ***

Ler mais

Premium

Rosália Amorim

"Sem emoção não há uma boa relação"

A frase calorosa é do primeiro-ministro António Costa, na visita oficial a Angola. Foi recebido com pompa e circunstância, por oito ministros e pelo governador do banco central e com honras de parada militar. Em África a simbologia desta grande receção foi marcante e é verdadeiramente importante. Angola demonstrou, para dentro e para fora, que Portugal continua a ser um parceiro importante. Ontem, o encontro previsto com João Lourenço foi igualmente simbólico e relevante para o futuro desta aliança estratégica.