Os LCD Soundsystem voltaram a tocar na nossa casa e houve lágrimas

Todos os êxitos da banda de James Murphy num regresso a Portugal no Festival de Paredes de Coura

São o grande nome do cartaz deste ano de Paredes de Coura e em uma hora e quarenta minutos de concerto deixaram bem claro porquê, perante um público cheio de fãs que nos últimos cinco anos, desde que a banda anunciou o fim, pensava que não voltaria a ter a oportunidade de ver os LCD Soundsystem ao vivo.

James Murphy tocou quase todos os grandes êxitos (ficou de fora North American Scum) e o público acompanhou, prometendo lágrimas neste regresso - duas raparigas comentavam como há cinco anos achavam que este momento seria impossível, enquanto um fã mais dedicado prometia lágrimas, confessava que tinha ido a Nova Iorque ver o concerto de despedida e chorado como um bebé.

Sem álbum novo, 100 minutos chegaram para canções como Us V. Them, que abriu, Daft Punk is Playing at my House (o primeiro grande êxito), I Can Change, Losing my Edge, Get Innocuous!, Someone Great, You Wanted a Hit. Depois veio o aviso de que faltavam apenas três canções e New York, I Love but You're Bringing me Down, Dance Yrself Clean e All My Friends fecharam o concerto sem direito a encore.

Exclusivos