Novo Astérix é uma espécie de Wikilix

Julian Assange inspirou a dupla que sucedeu a Uderzo e Goscinny, o argumentista Jean-Yves Ferri e o desenhador Didier Conrad, no novo álbum O Papiro de César

Ao fim de 35 álbuns de banda desenhada da série Astérix os temas são cada vez mais difíceis de encontrar, por isso os autores da nova história, O Papiro de César, focaram o argumento num jornal editado pelo eterno inimigo dos gauleses.

Um jornal que tem uma secçao de horóscopo que vai interessar aos moradores da irredutível aldeia e provocar muita confusão através de duas novas personagens: Bonus Promoplus e Double Polemix. Este último é inspirado em Julian Assange.

O novo livro sai em todo o mundo no dia 22, com uma tiragem de 2 milhões de exemplares em França e mais dois milhões nas traduções em dezenas de línguas. O novo álbum foi apresentado esta manhã em Paris, na Torre Eiffel, com a presença dos dois autores e de um dos pais, o desenhador Albert Uderzo. Que confessou estar Astérix bem entregue à nova dupla: "No primeiro ainda me preocupei em vigiar o que se fazia, neste já não foi preciso estar preocupado. Eles sabem o que fazem e eu gosto."

Ler mais

Exclusivos