Festival para escutar os órgãos históricos de Mafra

A Câmara de Mafra encomendou um órgão de tubos ao mestre organeiro Dinarte Machado e promove, a partir de sábado, o 2.º Festival Internacional de Órgão, com músicos espanhóis e italianos, para promover os órgãos históricos do concelho.

O município revelou hoje à Lusa que encomendou a Dinarte Machado, responsável pelo restauro dos seis órgãos do Palácio Nacional de Mafra, a execução e instalação de um órgão de tubos na Igreja de Santo André, na vila de Mafra. O instrumento, que deverá ficar concluído este ano, destina-se não só a apoiar celebrações religiosas e eventos musicais, mas também a formação e treino dos alunos do Conservatório de Música de Mafra, localizado nas imediações da igreja. O órgão tem um custo de 75 mil euros, comparticipados em 50 mil euros pela autarquia e os restantes por um banco, ao abrigo do mecenato.

A câmara vai ainda promover, entre sábado e o dia 22 de abril, o 2.º Festival Internacional de Órgão, contando este ano com a participação de músicos espanhóis e italianos, divulgou hoje a câmara municipal. O festival começa no sábado com um concerto pelo espanhol Juan María Pedrero, na igreja de Sâo Silvestre do Gradil e continua no domingo com o concerto de violoncelo e órgão pelos portugueses Diana Vinagre e João Vaz, na Igreja de S. Pedro da Ericeira. No dia 20, a Igreja de Nossa Senhora do Livramento acolhe o concerto para coro e órgão pelo Ensemble S. Tomás de Aquino e pelo organista André Ferreira, enquanto, no dia 21, na Igreja de Nossa Senhora da Encarnação, é a vez do organista italiano Enrico Zanovello. O festival encerra no dia 22 com um concerto pelo Coro Gregoriano de Lisboa e pelo organista Sérgio Silva, na basílica do Palácio Nacional de Mafra.

A Câmara Municipal de Mafra tem como objetivo divulgar os órgãos históricos existentes não só no Palácio Nacional, mas também nas igrejas do Gradil, Ericeira, Livramento e Ericeira.Mandado construir por D. João V no século XVIII, o Palácio Nacional de Mafra é detentor de seis órgãos históricos, concebidos para tocarem em conjunto, o que constitui caso único em todo o mundo. O restauro dos órgãos, concluído em 2010 pelo mestre Dinarte Machado, foi distinguido em 2012 com o Prémio Europa Nostra, da Comissão Europeia.

Ler mais

Premium

João Almeida Moreira

Bolsonaro, curiosidade ou fúria

Perante um fenómeno que nos pareça ultrajante podemos ter uma de duas atitudes: ficar furiosos ou curiosos. Como a fúria é o menos produtivo dos sentimentos, optemos por experimentar curiosidade pela ascensão de Jair Bolsonaro, o candidato de extrema-direita do PSL em quem um em cada três eleitores brasileiros vota, segundo sondagem de segunda-feira do banco BTG Pactual e do Instituto FSB, apesar do seu passado (e presente) machista, xenófobo e homofóbico.

Premium

Rosália Amorim

"Sem emoção não há uma boa relação"

A frase calorosa é do primeiro-ministro António Costa, na visita oficial a Angola. Foi recebido com pompa e circunstância, por oito ministros e pelo governador do banco central e com honras de parada militar. Em África a simbologia desta grande receção foi marcante e é verdadeiramente importante. Angola demonstrou, para dentro e para fora, que Portugal continua a ser um parceiro importante. Ontem, o encontro previsto com João Lourenço foi igualmente simbólico e relevante para o futuro desta aliança estratégica.