José Gardeazabal vence Prémio INCM/Vasco Graça Moura

A primeira edição do Prémio distinguiu a obra 'A História do Século Vinte', de José Gardeazabal, no âmbito dos trabalhos inéditos no âmbito da Poesia

Segundo o presidente do júri, José Tolentino de Mendonça, em A história do século vinte existe «uma poética que arrisca alimentar e transcender o esquema das oposições, num exercício invulgar, notável e vertiginoso, que conduz a literatura para um lugar novo». Gardeazabal, autor da obra vencedora, é natural de Lisboa, estudou e viveu em Luanda, Aveiro, Boston e Los Angeles. Escreve ficção, teatro, poesia e outros textos. O seu conto «Várias Versões de uma Catástrofe» foi publicado na versão portuguesa da revista Granta. Além de José Gardeazabal, entre as mais de duas centenas de obras a concurso o júri atribuiu ainda uma Menção Honrosa à obra Fade out (dissolve), de Alexandre Sarrazola. O júri quis ainda assinalar o mérito de Alexandre Sarrazola, tendo atribuído uma Menção Honrosa à obra Fade out (dissolve). O júri deliberou que «Esta é uma obra que valoriza, de forma segura, mas também inquietante, a dimensão narrativa do poema, misturando alusões culturais e um jogo dramático que surpreende».

Alexandre Sarrazola, natural de Coimbra, publica regularmente ficção e poesia em antologias coletivas desde 2006. Arqueólogo, escritor, poeta e dramaturgo, criou a obra Fade out (dissolve) como um livro de fecho de uma trilogia escrita a mote de imagens cujos dois primeiros volumes correspondem a, respetivamente, Thaumatrope e View-Master.