Inédito. Emma Watson vence prémio de melhor atriz/ator

MTV apresentou o primeiro prémio que não separa os nomeados pelo género. Atores de Moonlight levaram o prémio de melhor beijo

Emma Watson ganhou este domingo o prémio de melhor atriz/ator da MTV TV & Movie Awards, o primeiro prémio que não faz distinção de géneros. A atriz venceu pela sua performance no filme A Bela e o Monstro e atribuiu a vitória ao que a personagem representa e elogiou a MTV.

"Eu acredito que estou a receber este prémio por causa de quem a Bela é e do que ela representa", disse a atriz no discurso de vitória. "Os aldeões do conto de fadas queriam que a Bela acreditasse que o mundo era menor do que ela via e com poucas oportunidades para ela. Eu adorei representar alguém que não ligou a nada disso".

A atriz e ativista pelo feminismo e igualdade de género elogiou também a MTV por abolir a distinção de géneros para o prémio de melhor ator/atriz.

"O primeiro prémio de sempre para atores que não separa os nomeados pelo género diz algo sobre como nós entendemos a experiência humana", disse a atriz. "A decisão da MTV de criar um prémio sem género para atores tem significados diferentes para toda a gente", continuou dizendo que os atores devem conseguir vestir a pele dos outros.

Representar é ter a habilidade de nos colocarmos na pele de outra pessoa e isso não precisa de ser separado em duas categorias

Emma Watson concorria contra atores como James McAvoy, pelo papel no filme Fragmentado, Taraji P. Henson, protagonista de Estrelas Além do Tempo, Hugh Jackman, protagonista de Logan, Hailee Steinfeld pelo papel no filme The Edge of Seventeen e Daniel Kaluuya, protagonista de Corra!.

Outro momento marcante da cerimónia foi a entrega do prémio para melhor beijo de cinema. Os vencedores foram os atores Ashton Sanders e Jharrel Jerome, do filme Moonlight: Sob a Luz do Luar.

"Este prémio é maior do que o Jharrel e eu", disse Ashton Sanders. "Isto representa mais que um beijo. Representa aqueles que se sentem excluídos, desajustados, representa-nos a nós".

Os MTV TV & Movie Awards, os antigos MTV Video Movie Awards, são os primeiros prémios de cinema a abolir a distinção de género para os nomeados e vencedores. Na mundo música, por exemplo, estes prémios neutros chegaram mais cedo: em 2011, os Grammy Awards deixaram de separar os nomeados pelo género.

O desfile das estrelas na passadeira vermelha foi interrompido devido a uma chuva intensa de granizo.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Ricardo Paes Mamede

Legalização da canábis, um debate sóbrio 

O debate público em Portugal sobre a legalização da canábis é frequentemente tratado com displicência. Uns arrumam rapidamente o assunto como irrelevante; outros acusam os proponentes de usarem o tema como mera bandeira política. Tais atitudes fazem pouco sentido, por dois motivos. Primeiro, a discussão sobre o enquadramento legal da canábis está hoje em curso em vários pontos do mundo, não faltando bons motivos para tal. Segundo, Portugal tem bons motivos e está em boas condições para fazer esse caminho. Resta saber se há vontade.

Premium

nuno camarneiro

É Natal, é Natal

A criança puxa a mãe pela manga na direcção do corredor dos brinquedos. - Olha, mamã! Anda por aqui, anda! A mãe resiste. - Primeiro vamos ao pão, depois logo se vê... - Mas, oh, mamã! A senhora veste roupas cansadas e sapatos com gelhas e calos, as mãos são de empregada de limpeza ou operária, o rosto é um retrato de tristeza. Olho para o cesto das compras e vejo latas de atum, um quilo de arroz e dois pacotes de leite, tudo de marca branca. A menina deixa-se levar contrariada, os olhos fixados nas cores e nos brilhos que se afastam. - Depois vamos, não vamos, mamã? - Depois logo se vê, filhinha, depois logo se vê...