Governo procura novos diretores para a Cultura

O Governo abriu este mês concurso público para os lugares de direção da Cinemateca, Instituto do Cinema e Audiovisual (ICA) e Direção-Geral das Artes (DGArtes), estando previstos ainda concursos para cinco outros organismos.

De acordo com informações disponibilizadas na página electrónica da Comissão de Recrutamento e Seleção para a Administração Pública (CRESAP), nos dias 24 e 25 abriram concursos para cargos de direção e subdireção da Cinemateca Portuguesa, atualmente dirigida por Maria João Seixas, do ICA, dirigido por José Pedro Ribeiro, e DGArtes, liderado por Samuel Rego.

"Em breve" abrirão os concursos para os mesmos cargos na Direção-Geral do Património Cultural, Biblioteca Nacional, Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas, Gabinete de Estratégia, Planeamento e Avaliação Culturais e Inspeção-Geral das Atividades Culturais.

Maria João Seixas foi nomeada diretora da Cinemateca em 2009, Samuel Rego é diretor-geral das Artes desde 2011 e José Pedro Ribeiro preside ao ICA desde 2005 (ano em que o organismo se designava Instituto do Cinema, Audiovisual e Multimédia).

Para os lugares de direção da Cinemateca, ICA e DGartes, o prazo de concurso termina nos dias 06 e 07 de novembro.

Na audiência parlamentar do passado dia 09, o secretário de Estado da Cultura, Jorge Barreto Xavier, tinha anunciado que tinha promovido junto da CRESAP a abertura de concursos para todas as áreas que tutela.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Saúde

Empresa de anestesista recebeu meio milhão de euros num ano

Há empresas (muitas vezes unipessoais) onde os anestesistas recebem o dobro do oferecido no Serviço Nacional de Saúde para prestarem serviços em hospitais públicos carenciados. Aquilo que a lei prevê como exceção funciona como regra em muitas unidades hospitalares. Ministério diz que médicos tarefeiros são recursos de "última instância" para "garantir a prestação de cuidados de saúde com qualidade a todos os portugueses".