Fanzine de BD lusófona nomeado para prémio em festival

O fanzine luso-angolano BDLP, dedicado à banda desenhada do espaço da lusofonia, está nomeado para o prémio de melhor banda desenhada alternativa, atribuído pelo Festival Internacional de BD de Angoulême, em França, anunciou a organização.

O fanzine BDLP (Banda Desenhada em Língua Portuguesa) é uma publicação anual independente, criada em 2010 pelo autor português de banda desenhada João Mascarenhas com os angolanos Lindomar e Olímpio de Sousa, promotores do Luanda Cartoon e que reúne, em cada número, histórias de banda desenhada de autores lusófonos.

"Quando fui ao Luanda Cartoon percebi que podia haver entendimento e material para se fazer um fanzine destes, um campo de colaborações conjuntas do espaço da CPLP [Comunidade dos Países de Língua Portuguesa]. Em três anos tivemos trinta autores, de Cabo Verde, Moçambique, Portugal, Brasil e Angola", disse João Mascarenhas à agência Lusa.

A escolha do fanzine para um prémio atribuído pelo mais importante festival de banda desenhada do mundo é vista por João Mascarenhas com uma grande felicidade, porque permitirá divulgar e dar visibilidade internacional ao projeto, admitiu.

"Há boas hipóteses de se conseguir um intercâmbio de autores de banda desenhada, trazer autores angolanos a Portugal, levar autores cabo-verdianos a Angola, por exemplo", disse João Mascarenhas.

O fanzine, editado anualmente em agosto por altura do Luanda Cartoon, tem uma edição em papel, mas os números anteriores da publicação vão sendo disponibilizados gradualmente, em versão digital.

"Os dois primeiros números tiveram mais de três mil 'downloads', o que significa uma boa aceitação para uma publicação independente que é feita com o dinheiro do nosso bolso", explicou.

A 41.ª do Festival Internacional de Banda Desenhada de Angoulême começa no próximo dia 30, mas João Mascarenhas não estará presente.

"Se vencermos, a organização paga a deslocação para ir ao festival no ano seguinte, para falarmos e divulgarmos o projeto. Vamos ver o que acontece", disse.

O terceiro número do fanzine BDLP, premiado no ano passado como o melhor fanzine pelo festival de BD da Amadora, inclui trabalhos de autores como Fábio Moon (Brasil), Carnott Júnior (Angola), Ana Saúde e Carlos Rocha (Portugal).

Ler mais

Exclusivos

Premium

Pedro Lains

"Gilets jaunes": se querem a globalização, alguma coisa tem de ser feita

Há muito que existe um problema no mundo ocidental que precisa de uma solução. A globalização e o desenvolvimento dos mercados internacionais trazem benefícios, mas esses benefícios tendem a ser distribuídos de forma desigual. Trata-se de um problema bem identificado, com soluções conhecidas, faltando apenas a vontade política para o enfrentar. Essa vontade está em franco desenvolvimento e esperemos que os recentes acontecimentos em França sejam mais uma contribuição importante.