Experiência mística de cinema

Planetário, de Rebecca Zlotowski

Natalie Portman reafirma, com uma segurança admirável, a sua maturidade artística. Logo depois da exigente interpretação de Jackie Kennedy, a atriz surge em Planetário como uma mulher espírita. Ao lado da jovem Lily-Rose Depp (filha de Johnny Depp, que conserva uma expressão muito semelhante à do pai), ela converte a astúcia num espetáculo de elegância fria.

Estas duas irmãs, Laura (Portman) e Kate (Depp), encontram a oportunidade das suas vidas em Paris, pouco antes da Segunda Guerra: um produtor quer fazer das sessões espíritas uma inovação cinematográfica. De vapores mágicos a postos, o filme da francesa Rebecca Zlotowski cresce então em aparência voluptuosa, mas também em irregularidade narrativa. É o cinema como experiência mística enredada em si mesma... Não deixamos, contudo, de apreciar a beleza quase moribunda das personagens.

Classificação: Com interesse (**)

Exclusivos