Estes são os vencedores do World Press Cartoon 2018

Exposição das obras selecionadas fica até 28 de junho no Centro Cultural das Caldas da Rainha.

A italiana Marilena Nardi é a vencedora do Grande Prémio da edição deste ano World Press Cartoon com uma ilustração que representa uma tesoura que "corta" as palavras que dizemos, referindo-se, obviamente, às limitações à liberdade de expressão. Em dezembro do ano passado, a ilustração foi capa do Illegal Times, uma publicação catalã gratuita de sátira.

O Brasil voltou este ano a liderar os prémios do World Press Cartoon, cujos vencedores foram anunciados nesta noite de no sábado, nas Caldas da Rainha. Entre os nove cartoonistas premiados, estão dois do Brasil e os restantes são da Holanda, Bélgica, Noruega, Sérvia, Turquia, Índia e Itália. Os cartoonistas escolheram como alvo-preferencial os líderes mundiais dos maiores países, Donald Trump, Vladimir Putin e Kim Jong-Un.

À edição de 2018, concorreram mais de 600 trabalhos e, destes, foram selecionados 281, que vão ficar, até 28 de junho, em exposição no Centro Cultural das Caldas da Rainha. A entrada é livre.

Esta é a lista completa de premiados:

Na categoria de Cartoon Editorial:

1º Prémio - Nardi da Itália

2º Prémio - Cau Gomez do Brasil

3º Prémio - Hicabi Demirci da Turquia

Na categoria de Desenho de Humor:

1º Prémio - Ub! da Sérvia

2º Prémio - Mello do Brasil

3º Prémio - FadiToon da Noruega

Na categoria de Caricatura:

1º Prémio - O-Sekoer da Bélgica

2º Prémio - Endyk da Holanda

3º Prémio - Thomas Antony da Índia

O World Press Cartoon realiza-se nas Caldas da Rainha desde 2017, ano em que a iniciativa foi relançada, depois de não acontecer em 2016, por falta de patrocínios.

"A grande novidade deste ano foi o facto de o WPC ter aberto a participação a cartoonistas com desenhos na Internet, e isso vai aumentar o número de trabalhos concorrentes, o que ainda não se verificou este ano, porque abrimos o concurso tarde", explicou à agência Lusa o cartoonista António Antunes, organizador do World Press Cartoon (WPC).

Para já, foram selecionados 281 caricaturas, cartoons editoriais e desenhos de humor que fazem a história de todo um ano, olhares de diferentes culturas, obras em que os cartoonistas retratam e criticam o andar do mundo "com a acutilância do sorriso", explica a organização. Estão representados 227 publicações de 54 países.

Os premiados foram selecionados por um júri internacional de cartoonistas que reuniu nas Caldas da Rainha em Fevereiro e que integrou, para além do director do salão, o português António Antunes, Rayma Suprani, da Venezuela, Michael Kountouris, da Grécia, Robert Rousso, da França, e Saad Hajo, da Suécia.

Ler mais

Exclusivos