Estas são as 43 canções que concorrem à Eurovisão

Já estão escolhidas todas as músicas que vão competir com "O Jardim", interpretada pela portuguesa Cláudia Pascoal.

São 43 as canções que concorrem à 63ª edição do Festival da Eurovisão que terá lugar em Lisboa: as semifinais acontecem a 8 e a 10 de maio, e a final será a 12 de maio (sábado).

Neste momento, já todos os países escolheram os seus candidatos. Ouça aqui um excerto de cada uma das canções:

Na primeira semifinal vão participar 19 países e na segunda estarão 18 países. Em cada uma das galas serão selecionadas 10 canções, às quais se vão juntar na final os cinco países que estão selecionados automaticamente: Alemanha (o intérprete Michael Schulte), Espanha (Alfred e Amaia), França (Madame Monsieur), Itália (Ermal Meta e Fabrizio Moro) e Reino Unido (SuRie), e ainda o país anfitrião, Portugal (Cláudia Pascoal, a cantar O Jardim).

Esta são as canções nas duas semifinais. Clique sobre os nomes dos intérpretes e ouça a canção:

Primeira semifinal (8 maio):

1. Albânia: Eugent Bushpepa


2. Azerbaijão: AISEL
3. Bielorrússia: Alekseev
4. Bélgica: Sennek
5. Bulgária: EQUINOX
6. Republica Checa: Mikolas Josef

7. Estónia: Elina Nechayeva
8. Islândia: Ari Ólafsson
9. Israel: Netta Barzilai
10. Lituânia: Ieva Zasimauskaitè
(intervalo)
11. Arménia: Sevak Khanagyan

12. Áustria: Cesár Sampson
13. Croácia: Franka Batelic
14. Chipre: Eleni Foureira


15. Finlândia: Saara Aalto
16. Ex-República da Macedónia: Eye Cue
17. Grécia: Gianna Terzi
18. Irlanda: Ryan O"Shaughnessy
19. Suíça: ZIBBS

Segunda Semifinal (10 maio):

1. Austrália: Jessica Mauboy
2. Dinamarca: Rasmussen
3. Noruega: Alexander Rybak
4. Moldávia: DoReDos
5. Roménia: The Humans

6. Rússia: Julia Samoylova
7. San Marino: Jenifer Brening
8. Sérvia: Sanja Ilic
9. Holanda: Waylon
(intervalo)
10. Hungria: AWS

11. Geórgia: Iriao
12. Malta: Christabelle
13. Montenegro: Vanja Radovanic
14. Letónia: Laura Rizzotto


15. Polónia: Gromee e Lukas
16. Eslovénia: Lea Sirk
17. Suécia: Benjamin Ingrosso
18. Ucrânia: Melovin

Ler mais

Exclusivos

Premium

Opinião

Os irados e o PAN

A TVI fez uma reportagem sobre um grupo de nome IRA, Intervenção e Resgate Animal. Retirados alguns erros na peça, como, por exemplo, tomar por sério um vídeo claramente satírico, mostra-se que estamos perante uma organização de justiceiros. Basta, aliás, ir à página deste grupo - que tem 136 000 seguidores - no Facebook para ter a confirmação inequívoca de que é um grupo de gente que despreza a lei e as instituições democráticas e que decidiu fazer aquilo que acha que é justiça pelas suas próprias mãos.

Premium

Margarida Balseiro Lopes

Falta (transparência) de financiamento na ciência

No início de 2018 foi apresentado em Portugal um relatório da OCDE sobre Ensino Superior e a Ciência. No diagnóstico feito à situação portuguesa conclui-se que é imperativa a necessidade de reformar e reorganizar a Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), de aumentar a sua capacidade de gestão estratégica e de afastar o risco de captura de financiamento por áreas ou grupos. Quase um ano depois, relativamente a estas medidas que se impunham, o governo nada fez.