"Está uma tarde gostosa" para ver Língua Franca e Sara Tavares

Projeto português e brasileiro reuniu-se no palco da música portuguesa no Rock in Rio este domingo. Bruno Mars é o nome mais esperado

Faltou Valete, veio Sara Tavares juntar-se a Capicua, Rael e Emicida no palco do Music Valley, aquele que o Rock in Rio destinou aos artistas portugueses. Depois do rap, veio HMB.

Este domingo, dia 24, é o segundo dia de ação no Parque da Belavista. Também o mais esperado, com Bruno Mars como cabeça-de-cartaz e Demi Lovato, Anitta e Agir a aquecerem os motores no palco mundo. As entradas esgotaram em abril e hão de passar pelo recinto 100 mil pessoas, incluindo as 8 mil que estão a trabalhar.

No Music Valley, um grupo cada vez maior de pessoas foi-se aproximando de Língua Franca.

Capicua pediu barulho, houve barulho. Pediu braços no ar e eles apareceram. Cantou de um fôlego Maria Capaz e Vayorken, antes de dar o protagonismo a Sara Tavares. "Uma artista que muito nos inspira", disseram eles, acompanhantes de luxo da canção Afrodite. Na bateria, Fred Ferreira, produtor do projeto (com Kassin e Nave). Valete não esteve nem foi mencionado.

O Rock in Rio foi uma dessas ocasiões raras para ouvir ao vivo um projeto que une o Atlântico, objetivo nem sempre fácil de cumprir. Língua Franca nasceu de uma residência artística que juntou brasileiros e portugueses e foi gravado entre Lisboa e São Paulo.

"Uma tarde muito gostosa", segundo Emicida. Ninguém o contrariou.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Henrique Burnay

Isabel Moreira ou Churchill

Numa das muitas histórias que lhe são atribuídas, sem serem necessariamente verdadeiras, em resposta a um jovem deputado que, apontando para a bancada dos Trabalhistas, perguntou se era ali que se sentavam os seus inimigos, Churchill teria dito que não: "Ali sentam-se os nossos adversários, os nossos inimigos sentam-se aqui (do mesmo lado)." Verdadeira ou não, a história tem uma piada e duas lições. Depois de ler o que publicou no Expresso na semana passada, é evidente que a deputada Isabel Moreira não se teria rido de uma, nem percebido as outras duas.