Espetáculos culturais animam jardins e praças de Lisboa

Espetáculos de música, cinema e artes visuais vão animar a partir de quinta-feira e até 20 de setembro, os principais jardins e praças de Lisboa, através da 6.ª edição do "Lisboa na Rua", com entrada livre.

Organizado pela Empresa de Gestão de Equipamentos e Animação Cultural (EGEAC), em parceria com o Turismo de Portugal, o "Lisboa na Rua/Com' Out Lisbon" pretende, durante o verão, "potenciar a cidade e os seus espaços públicos como condição essencial para um encontro com a cultura", refere a organização.

Para o presidente do conselho de administração da EGEAC, Miguel Honrado, "há uma grande transversalidade da oferta cultural nesta programação" direcionada "tanto para os cidadãos de Lisboa como para aqueles que estão de visita à cidade", afirmou.

Entre espetáculos de jazz, músicas urbanas, pop e fado, cinema ao ar livre, exibição de filmes clássicos e instalações de artes visuais como a videoarte e a fotografia, o "Lisboa na Rua" promete invadir os espaços públicos da cidade.

O Parque das Conchas, o Largo de São Carlos, o Jardim do Arco do Cego, o Largo da Severa, a Praça José Fontana ou o Jardim das Esculturas do Museu do Chiado serão os principais palcos desta programação cultural ao ar livre.

A 6.ª edição do "Lisboa na Rua" abre na quinta-feira, às 19:00, no Parque das Conchas, com um concerto da Orquestra de Jazz de Leiria integrado no ciclo 'A Arte da Big Band', que apresentará todas as quintas-feiras uma orquestra de jazz nacional em diferentes pontos da cidade, contando este ano com "a participação de uma das mais importantes orquestras europeias, a Brussels Jazz Orchestra".

De acordo com o programa, às sextas-feiras decorrerão as 'Noites de Verão' com concertos no Jardim das Esculturas do MNAC -- Museu do Chiado, e aos sábados 'Clássicos na Rua', em diversos espaços da cidade, com "repertórios clássicos e contemporâneos, jazz, blues, samba e tango, interpretados pelos Ensembles Alis Ubbo, de Trompetes e de Metais da Metropolitana", comunicou a organização.

Para recuperar a memória dos históricos cinemas lisboetas, o 'Fitas na Rua' vai projetar ao ar livre "filmes com nome de mulher: Amália, Viridiana, Lola, Pina ou Barbarella, entre outras", aos sábados e domingos.

A partir do dia 27 de agosto, o 'Fuso' - festival anual de vídeo arte internacional de Lisboa - volta a instalar-se em praças, jardins e esplanadas da cidade, apresentando "obras inéditas em Portugal e um 'Open Call' aos artistas portugueses com seleção de Jean-François Chougnet", refere a organização.

Este ano, o fado integra a programação do "Lisboa na Rua" com dois concertos do ciclo 'Em Sou do Fado', nos dias 29 de agosto e 5 de setembro, no Largo do Teatro Nacional de São Carlos, com atuação de Cristina Nóbrega e Ricardo Ribeiro, que partilhará o palco com o músico libanês Rabih Abou-Khalil.

O festival parisiense 'Kiosquorama', o projeto 'A Nossa Voz' e o 'Lisboa Verde 3D' com a estreia do filme de Edgar Pêra estão também inseridos, pelo primeiro ano, na programação cultural do "Lisboa na Rua", disponível no 'site' Lisboa na Rua.

A EGEAC espera atingir ou superar a participação popular do ano passado, estimada em "mais de 21 mil visitantes", referindo que o "Lisboa na Rua" "é uma marca cada vez mais instalada na cidade", afirmou o responsável.

Segundo Miguel Honrado, a programação cultural resulta de um investimento que "ronda os 200 mil euros".