E se o início de "Stairway to Heaven" for plágio? Caso vai a tribunal

Acusação vem dos representantes de Randy California, autor de "Taurus", a canção em causa. Jimmy Page e Robert Plant afirmam que aqueles acordes iniciais são um lugar-comum

É o início da icónica canção dos Led Zeppelin Stairway to Heaven, composta em 1971, há mais de 40 anos pelo guitarrista da banda Jimmy Page e pelo vocalista Robert Plant para o seu quarto álbum (sem título), que está a gerar polémica.

Uma polémica que será levada a tribunal já a partir de 10 de maio. Em causa está a semelhança do início daquela canção dos Led Zeppelin com a Taurus, de uma banda dos anos 60, os Spirit, que em 1969 chegaram a tocar com a banda de Page e Plant. A canção dos Spirit terá sido composta entre 1966 e 1967, afirma a revista Billboard.

O juiz Gary Klausner, de um tribunal de Los Angeles, onde o caso será julgado, fala em "parecença substancial" e os advogados dos dois veteranos do rock - Page tem 72 anos, Plant, 67 - pedem que sejam excluídas provas de "efeitos adversos do álcool ou uso de drogas nos anos de 1960 e depois" como fator determinante no alegada uso indevido da canção Taurus, dá conta a estação americana Bloomerang.

O processo teve início em 2014 e foi levado a cabo pelos representantes de Randy California (nasceu Randy Wolfe), guitarrista dos Spirit e compositor da canção em causa, que morreu afogado em 1997, enquanto salvava o filho. Os seus representantes afirmavam que Page chegou mesmo a pedir a California que lhe ensinasse os acordes de Taurus. O próprio músico dos Spirit chegou a reclamar a autoria daquele início da canção dos Led Zeppelin em 1997, numa entrevista a uma revista.

O guitarrista, o vocalista e também o baixista da banda John Paul Jones (que não está envolvido no caso), com a Warner Music a seu lado, argumentaram junto ao juiz que, além de Randy California não ter direitos sobre aquela composição, a semelhança entre as duas canções limita-se a "uma escala cromática descendente de notas", conhecida há séculos. Em suma, um lugar-comum.

Ler mais

Premium

Rosália Amorim

"Sem emoção não há uma boa relação"

A frase calorosa é do primeiro-ministro António Costa, na visita oficial a Angola. Foi recebido com pompa e circunstância, por oito ministros e pelo governador do banco central e com honras de parada militar. Em África a simbologia desta grande receção foi marcante e é verdadeiramente importante. Angola demonstrou, para dentro e para fora, que Portugal continua a ser um parceiro importante. Ontem, o encontro previsto com João Lourenço foi igualmente simbólico e relevante para o futuro desta aliança estratégica.