E o vencedor é... hoje à noite, atores premeiam atores

Celebram-se esta noite os prémios de cinema da GDA. Atores a premiar atores

A temporada dos prémios de cinema também existe em Portugal. Enquanto ainda estão longe as entregas dos Globos de Ouro e dos Prémios SPA, da Sociedade Portuguesa de Autores, hoje será o dia para sabermos quais os melhores atores segundo a GDA, Gestão dos Direitos dos Artistas. Uma iniciativa que visa premiar os melhores desempenhos em cinema dos nossos atores. Este galardão de atores para atores celebra-se pela 10.ª vez, desta feita no palco do Teatro da Trindade, em Lisboa, esta noite. Uma cerimónia antecedida pelas Jornadas de Trabalho, onde se juntam atores a produtores e realizadores num esforço de aproximação deste setor.

Pela primeira vez, será atribuído o prémio Jovem Talento, que premeia uma revelação. Sem querer fazer grandes futurologias, o jovem Pedro Marujo, de Verão Danado, de Pedro Cabeleira, é o grande favorito, não sendo também de excluir Ricardo Teixeira, protagonista de Al Berto, de Vicente Alves do Ó, bem como Raquel Rocha Vieira e José Pimentão do mesmo filme ou Catarina Gouveia em Perdidos, de Sérgio Graciano.

Os jurados são Fernando Luís, Miguel Seabra e Maria João Luís e terão de decidir também os melhores atores secundários. Nomes como Nuno Lopes em São Jorge, de Marco Martins; Miguel Borges em Uma Vida à Espera, de Sérgio Graciano, e Sinde Filipe em Zeus, de Paulo Filipe, podem estar na linha da frente para vencer na categoria de melhor ator principal, enquanto nas atrizes Rita Blanco e Anabela Moreira, ambas em Fátima; Dalila Carmo em Perdidos; e Carla Galvão em A Fábrica de Nada, de João Pinho, podem ser hipóteses fortes.

No que toca a secundárias, impossível esquecer Cleia Almeida e Márcia Breia, ambas em Fátima, Carla Maciel na curta Coelho Mau, Carlos Conceição ou Ana Valentim em Verão Danado. Nos atores, a escolha poderá ser também complicada, com belos desempenhos de José Afonso Pimentel e Diogo Amaral, ambos em Perdidos, bem como José Raposo, em São Jorge.

Os atores principais concorrem a um prémio que corresponde a três mil euros, enquanto os secundários a dois mil euros e o jovem talento a mil euros. Para a Fundação GDA, estes prémios têm como objetivo valorizar o trabalho dos profissionais e impulsionar todo este meio. 2017 foi um ano muito forte para os atores portugueses em cinema, mesmo quando se fala, e muito, na inépcia de muitos cineastas no que toca a dirigir atores em cinema. Filmes como O Fim da Inocência, de Joaquim Leitão, e Verão Danado, à parte das suas fraquezas e méritos, vieram trazer novos rostos para o cinema português.

Ler mais

Premium

Anselmo Borges

"Likai-vos" uns aos outros

Quem nunca assistiu, num restaurante, por exemplo, a esta cena de estátuas: o pai a dedar num smartphone, a mãe a dedar noutro smartphone e cada um dos filhos pequenos a fazer o mesmo, eventualmente até a mandar mensagens uns aos outros? É nisto que estamos... Por isso, fiquei muito contente quando, há dias, num jantar em casa de um casal amigo, reparei que, à mesa, está proibido o dedar, porque aí não há telemóvel; às refeições, os miúdos adolescentes falam e contam histórias e estórias, e desabafam, e os pais riem-se com eles, e vão dizendo o que pode ser sumamente útil para a vida de todos... Se há visitas de outros miúdos, são avisados... de que ali os telemóveis ficam à distância...