Canábis, chupetas, sprays nasais e hula hoops proibidos no concerto de Shakira

Estes são alguns dos artigos que os espectadores estão proibidos de levar para o concerto da colombiana Shakira, na quinta-feira

Chupetas, sprays nasais, hula hoops, canábis, drones, comida, bebida e batons estão entre os objetos proibidos no concerto de Shakira, esta quinta-feira, na Altice Arena. A promotora Ritmos & Blues divulgou, através de uma publicação na rede social Facebook, uma lista de "artigos proibidos" no concerto de Shakira na Altice Arena.

Além dos expectáveis, como "substância ilegais" e "armas de qualquer tipo incluindo canivetes, spray pimenta ou artigos do género que possam ser considerados perigosos", a lista inclui também "chupetas, máscaras de pó, sprays nasais, gotas para os olhos, batons e lip gloss,hula hoops e balões".

Entre os "artigos com que não se pode entrar no recinto do espetáculo" estão também "canábis, produtos à base de canábis, ou artigos associados, lasers, objetos/brinquedos com luzes LED, correntes e acessórios com pontas de ferro, comida e bebidas (exceto água), máquinas fotográficas profissionais, iPads, tablets, selfie sticks, gravadores áudio e drones".

Contactada pela Lusa, fonte da promotora Ritmos & Blues explicou que a lista de artigos proibidos foi elaborada pelo agenciamento da artista, não tendo sido dada qualquer justificação em relação às escolhas.

O concerto de Shakira em Lisboa, que esteve inicialmente marcado para 22 de novembro do ano passado, faz parte da digressão El Dorado na Europa, a primeira após vários anos afastada dos grandes palcos.

No ano passado, uma hemorragia nas cordas vocais obrigou a artista colombiana a desmarcar os concertos que tinha previstos na Europa, em países como Espanha, França e Portugal.

Os últimos concertos de Shakira em Portugal datam de 2010, ano em que atuou no Rock in Rio Lisboa e na Altice Arena.

A digressão El Dorado é de promoção do álbum homónimo, editado em maio do ano passado pela Sony Music, o 11.º álbum da sua carreira.

O espetáculo está marcado para as 21.00.

Ler mais

Premium

João Almeida Moreira

Bolsonaro, curiosidade ou fúria

Perante um fenómeno que nos pareça ultrajante podemos ter uma de duas atitudes: ficar furiosos ou curiosos. Como a fúria é o menos produtivo dos sentimentos, optemos por experimentar curiosidade pela ascensão de Jair Bolsonaro, o candidato de extrema-direita do PSL em quem um em cada três eleitores brasileiros vota, segundo sondagem de segunda-feira do banco BTG Pactual e do Instituto FSB, apesar do seu passado (e presente) machista, xenófobo e homofóbico.

Premium

Rosália Amorim

"Sem emoção não há uma boa relação"

A frase calorosa é do primeiro-ministro António Costa, na visita oficial a Angola. Foi recebido com pompa e circunstância, por oito ministros e pelo governador do banco central e com honras de parada militar. Em África a simbologia desta grande receção foi marcante e é verdadeiramente importante. Angola demonstrou, para dentro e para fora, que Portugal continua a ser um parceiro importante. Ontem, o encontro previsto com João Lourenço foi igualmente simbólico e relevante para o futuro desta aliança estratégica.