Cantora francesa Barbara Weldens morre em palco aos 35 anos

Artista francesa terá sido eletrocutada durante um concerto

A cantora francesa Barbara Weldens morreu na noite de quarta-feira durante um concerto na igreja de Goudron, em França, no âmbito do Festival Léo Ferré. Tinha 35 anos e terá sido eletrocutada.

Segundo a Europe 1, Weldens sofreu uma paragem cardiorrespiratória depois da eletrocussão e os serviços de emergência, que intervieram prontamente, não conseguiram reanimá-la.

As autoridades abriram um inquérito para apurar as causas da morte, que deverá estabelecer as razões do mau funcionamento do sistema elétrico.

Barbara Weldens era um nome em ascensão no panorama musical francês: em 2016, vencera o primeiro prémio do concurso de jovens talentos no Festival Jacques Brel e o prémio revelação da Academia Charles Cros.

Em fevereiro, tinha lançado o primeiro álbum de estúdio, intitulado Le grand H de l'homme.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Adriano Moreira

O populismo identitário

O tema da coincidência entre Nação-Estado foi intencionalmente considerado um princípio da organização mundial quando o presidente Wilson conseguiu a sua inclusão no estatuto da Sociedade das Nações (SdN), no fim da guerra de 1914-1918, organismo em que depois os EUA decidiram não entrar. Acontece que nação é um termo que, exprimindo de regra, em primeiro lugar, uma definição cultural (costumes, tradições, valores), tem vocação para possuir um território e uma soberania, mas o princípio da SdN não impediu a existência, hoje extinta, da unidade checoslovaca, nem que, atualmente, o Brexit advirta que um eventual problema futuro para o Reino Unido está no facto de não ser um Estado-Nação, e identidades políticas, provavelmente duas ou mais nações, suas componentes, são europeístas.

Premium

Margarida Balseiro Lopes

Legalização do lobbying

No dia 7 de junho foi aprovada, na Assembleia da República, a legalização do lobbying. Esta regulamentação possibilitará a participação dos cidadãos e das empresas nos processos de formação das decisões públicas, algo fundamental num Estado de direito democrático. Além dos efeitos práticos que terá o controlo desta atividade, a aprovação desta lei traz uma mensagem muito importante para a sociedade: a de que também a classe política está empenhada em aumentar a transparência e em restaurar a confiança dos cidadãos no poder político.