Bruno Mars deu tudo: êxitos e fogo-de-artifício

Era o nome mais esperado do Rock in Rio, o único que conseguiu esgotar bilhetes. Cantou todos os seus êxitos e, a fechar, "Uptown Funk".

Não se pode dizer que Bruno Mars tenha deixado o melhor para o fim. Treasure, a terceira canção a sair dos altifalantes do Parque da Belavista, trouxe braços no ar e vozes em uníssono com o artista. Tinha brindado a audiência com fogo-de-artifício, algo que se repetiu várias vezes ao longo da noite.

"É uma honra estar aqui esta noite", cumprimentou, entre canções. Eram 85 mil no Rock in Rio este domingo à noite, e os 90 minutos de concerto deram à audiência todos os êxitos de Bruno Mars. A marcha nupcial antecipou Marry You, um dos êxitos do álbum de estreia do música, Doo-Wops & Hooligans, em 2010. Runaway Baby e Just The Way You Are, que fazem parte deste disco, também fizeram parte do alinhamento de 14 canções do concerto. Foi assim:

Intro
1. Finesse
2. 24K Magic
3. Treasure
4. Perm
5. Call All My Lovelies
6. Chunky
7. That's The Way I Like
8. Versace on The Floor
9. Marry You
10. Runaway Baby
11. When I Was Your Man
12. Locked Out of Heaven
13. Just The Way You Are
Encore:
14. Uptown
Funk

Bruno Mars, 32 anos, tem andado em digressão pela Europa. Já passou pela Bélgica, Holanda, Espanha, e, à semelhança do que se passou em alguns destes concertos da 24K Magic World Tour, Bruno Mars dá o palco a um dos seus músicos para tocar um solo de piano, antes de 'atacar' Locked Out of Heaven e Just The Way You Are, o momento em que apresenta a banda. Pelo meio, mais agradecimentos, incluindo o obrigatório agradecimento em língua nativa. "Obrigada a todos e cada um de vocês".

Choveram confetes e viu-se mais fogo-de-artifício até ao final. Quando a voz se calou depois do encore, com Uptown Funk, Bruno Mars desapareceu camuflado pelo fumo.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Henrique Burnay

Isabel Moreira ou Churchill

Numa das muitas histórias que lhe são atribuídas, sem serem necessariamente verdadeiras, em resposta a um jovem deputado que, apontando para a bancada dos Trabalhistas, perguntou se era ali que se sentavam os seus inimigos, Churchill teria dito que não: "Ali sentam-se os nossos adversários, os nossos inimigos sentam-se aqui (do mesmo lado)." Verdadeira ou não, a história tem uma piada e duas lições. Depois de ler o que publicou no Expresso na semana passada, é evidente que a deputada Isabel Moreira não se teria rido de uma, nem percebido as outras duas.