Ana Bacalhau entre as 25 vozes de 'One Woman'

A vocalista dos Deolinda, Ana Bacalhau, é uma das 25 vozes que participam na música 'One Woman', criada para as Nações Unidas, para assinalar hoje o Dia Internacional da Mulher.

VEJA E OUÇA A MÚSICA 'ONE WOMAN' NESTE VÍDEO:

Conheça aqui a lista completa dos músicos que participam na iniciativa:

Ana Bacalhau - Portugal

Angelique Kidjo - Benim

Anoushka Shankar - índia

Bassekou Kouyate - Mali

Bebel Gilberto - Brasil

Beth Blatt - EUA

Brian Finnegan - Irlanda

Buika - Espanha/Guiné Equatorial

Charice - Filipinas

Cherine Amr - Egipto

Debi Nova - Costa Rica

Emeline Michel - Haiti

Fahan Hassan - Reio Unido

Idan Raichel - Israel

Jane Zhang - China

Jim Diamond - Reino Unido

Keith Murrell - Reino Unido

Lance Ellington - Reino Unido

Maria Friedman - Reino Unido

Marta Gomez - Colômbia

Meklit Hadero - Etiópia

Rokia Traore - Mali

Vanessa Quai - Vanuatu

Ximena Sarinana - México

Yuna - Malásia

Exclusivos

Premium

história

A América foi fundada também por angolanos

Faz hoje, 25 de agosto, exatos 400 anos que desembarcaram na América os primeiros negros. Eram angolanos os primeiros 20 africanos a chegar à América - a Jamestown, colónia inglesa acabada se ser fundada no que viria a ser o estado da Virgínia. O jornal The New York Times tem vindo a publicar uma série de peças jornalísticas, inseridas no Project 1619, dedicadas ao legado da escravatura nos Estados Unidos. Os 20 angolanos de Jamestown vinham num navio negreiro espanhol, a caminho das minas de prata do México; o barco foi apresado por piratas ingleses e levados para a nova Jamestown. O destino dos angolanos acabou por ser igual ao de muitos colonos ingleses: primeiro obrigados a trabalhar como contratados e, ao fim de alguns anos, livres e, por vezes, donos de plantações. Passados sete anos, em 1626, chegaram os primeiros 11 negros a Nova Iorque (então, Nova Amesterdão) - também eram angolanos. O Jornal de Angola publicou ontem um longo dossiê sobre estes acontecimentos que, a partir de uma das maiores tragédias da História moderna, a escravatura, acabaram por juntar o destino de dois países, Angola e Estados Unidos, de dois continentes distantes.