Museus aumentam número de visitantes em 2016 com ajuda dos estrangeiros

Os museus portugueses receberam 15,5 milhões de visitantes em 2016, mais 1,8 milhões do que em 2015, e esse aumento deveu-se sobretudo aos estrangeiros, revelou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Lusa
Museu dos Coches© Jorge Amaral/ Arquivo Global Imagens

De acordo com as estatísticas anuais do setor da Cultura, em 2016 os museus portugueses tiveram 15,5 milhões de visitantes, dos quais 6,7 milhões eram estrangeiros. Em 2015, o número de visitantes estrangeiros situou-se nos 5,2 milhões.

Os dados do INE foram recolhidos junto de 405 museus portugueses, de um universo de 727 em atividade em 2016, por reunirem cinco critérios: terem pelo menos uma sala de exposição, pelo menos um conservador ou técnico superior, orçamento e inventário, e estarem abertos ao público.

Cerca de 34% visitou museus gratuitamente e 12,5% eram visitantes inseridos em grupos escolares.

Os mais visitados, em 2016, foram os Museus de Arte (com um aumento de 6,8%), Museus de História e Museus Especializados.

Nas galerias de arte e outros espaços de exposições temporárias estiveram patentes 7.731 exposições em 2016, sobretudo de pintura e fotografia.

Quanto ao cinema, o INE remete para as estatísticas do Instituto do Cinema e Audiovisual, segundo o qual, em 2016, as salas de cinema acolheram 14,9 milhões de espectadores e 77,2 milhões de euros de receita de bilheteira, ou seja, mais 358 mil espectadores e mais 2,2 milhões de euros do que em 2015.

Foram exibidos 182 filmes portugueses, representando apenas 2,3 por cento do total de espectadores e 2,1 por cento das receitas de bilheteira.

Em 2016, existiam em Portugal 557 salas de cinema, com um total de 104.729 lugares.