Jackie Chan vai receber um Óscar honorário

Ator foi distinguido pela Academia norte-americana por ser um um "pioneiro" e uma "lenda" na sua arte

DN
© REUTERS/JASON REED

O ator Jackie Chan vai ser distinguido com um Óscar honorário pelos "feitos extraordinários" no cinema, anunciou a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood, que decidiu distinguir ainda com a estatueta dourada honorária a editora de imagem britânica Anne V. Coates, o diretor de casting Lynn Stalmaster e o cineasta Frederick Wiseman, célebre pelos documentários realizados.

Segundo a BBC, a presidente da academia norte-americana, Cheryl Boone Isaacs, descreveu os vencedores dos Óscares honorários como "verdadeiros pioneiros e lendas na sua arte".

Todos os contemplados vão receber o Óscar na cerimónia da Comissão de Governadores da Academia, a realizar-se no próximo dia 12 de novembro.

Jackie Chan, de 62 anos, protagonizou dezenas de filmes de artes marciais, não só em Hong Kong, de onde é natural, mas no estrangeiro, tendo atingido sucesso internacional com a trilogia Hora de Ponta, em que contracena com Chris Tucker.

Além da representação - em que se destaca por ser o próprio a fazer as acrobacias, sem recurso a duplos - Chan escreveu, realizou, produziu e coreografou muitos dos filmes em que participa.

O ator respondeu à atribuição do Óscar através do Facebook, tendo agradecido a distinção como um prémio de "encorajamento e reconhecimento" dos feitos enquanto é ainda "jovem", escreveu entre aspas."Sinto-me honrado por ser o primeiro chinês na história a receber este prémio", assinalou.

Para a Academia, Jackie Chan passou as últimas quatro décadas a "encantar as audiências com a sua deslumbrante forma atlética, trabalho inventivo de acrobacias e carisma sem limites".