Artista francesa pede indemnização de 29 milhões de euros a Lady Gaga

Orlan acusa cantora de plagiar o seu universo criativo

DN
Em 2010, quando levou um vestido "de carne" para a passadeira vermelha, Gaga foi igualmente acusada de se apropriar de uma obra de arte que não era sua© REUTERS/Mario Anzuoni

Orlan, artista francesa que utiliza o próprio corpo para fazer "arte carnal", está a processar a cantora Lady Gaga por apropriação indevida do seu universo criativo.

Segundo o El País, a francesa já entrou com um processo em tribunal em França, pedindo uma indemnização de cerca de 29 milhões de euros por plágio.

As acusações começaram em 2013, quando Orlan garantiu que Lady Gaga teria utilizado várias das suas obras para construir a imagem gráfica do videoclip do tema Born This Way,single do álbum com o mesmo nome.

As semelhanças podem ser reconhecidas e foram apontadas nas redes sociais e pela crítica, mas a própria Lady Gaga desmentiu conhecer o trabalho de Orlan à revista britânica New Musical Express. "Parece difícil acreditar que uma cantora que reivindicou em diversas ocasiões uma grande paixão pela arte contemporânea e dispõe de uma equipa multidisciplinar de criativos não conheça uma artista mundialmente reconhecida, cuja obra faz parte dos principais museus do mundo e é exibida frequentemente", disse o advogado de Orlan, Philippe Dutilleu.

Uma imagem de Orlan colocada pela artista no TwitterTwitter/Orlan

Não é a primeira vez que Lady Gaga recebe acusações de plágio: quando, em 2010, apareceu nos MTV Music Awards com um vestido de carne, réplica de uma escultura de Jana Sterbak de 1987, foi criticada por se apropriar de uma obra sem dar conhecimento à autora.

Um juiz do tribunal de primeira instância de Paris ouvirá, a partir do próximo dia 7 de junho, ambas as partes: além das interessadas, serão chamadas a prestar declarações à justiça também as companhias discográficas Interscope Records e a Universal Music France.

Orlan pede a Lady Gaga 27,3 milhões de dólares (cerca de 25 milhões de euros) por direitos de autor e 4,2 milhões de dólares - cerca de quatro milhões de euros - por danos morais sofridos devido ao plágio, além da imediata interrupção da transmissão do vídeo e outros suportes gráficos do tema Born This Way.

A artista francesa, que se notabilizou por converter o seu corpo numa obra de arte através de intervenções cirúrgicas, tem procurado transmitir através das suas manifestações artísticas uma crítica ao culto do corpo e refletir igualmente sobre o feminismo e as desigualdades de género.