Cinco artistas em torno do que existe "Para Além do Zero e do Um"

As obras de Catarina Patrício, Filipe Pinto, Paulo Lisboa, Ricardo Geraldes e Tânia da Fonte estarão patentes até 18 de junho

DN
© DR

Inaugura amanhã às 18.30 na MUTE, plataforma de arte contemporânea baseada no Príncipe Real, em Lisboa, a exposição coletiva Para Além do Zero e do Um, que reúne obras de Catarina Patrício, Filipe Pinto, Paulo Lisboa, Ricardo Geraldes e Tânia da Fonte, que às 19.00 apresentará ainda uma performance.

É através dessa performance, como do desenho, da fotografia, da instalação ou do filme que estes cinco artistas procuram uma "multiplicidade", lê-se na folha de sala assinada por Vasco Baptista Marques, e "a encontram na figuração conjunta daquilo a que podemos chamar «o mundo do depois»: do depois do humano, do depois do trabalho, do depois de uma linguagem que se quer imune a ambiguidades e a diferentes possibilidades de leitura."

A exposição pode ser vista de quarta-feira a sábado entre as 15.30 e as 19.30, e estará patente até 15 de junho.