A excelência de uma animação artesanal

"A Minha Vida de Courgette", de Claude Barras.

Eis uma das mais belas animações que veremos este ano. Partindo do livro Autobiographie d"une Courgette, de Gilles Paris, sobre um menino levado para uma casa de acolhimento depois da morte da mãe, o filme de Claude Barras (esteve nomeado ao Óscar) é um drama modelado em figurinhas de singular expressividade. Na prática, devido à técnica stop motion, elas pouco mexem o rosto, mas o argumento adaptado de Céline Sciamma (Maria-Rapaz) insinua-se como o grande alicerce das emoções, e veículo de uma realidade. Combinada com o estilo artesanal dos bonecos, a subtileza desse texto conduz-nos à densidade da história de Courgette, que acaba por ser também a história dos outros meninos da casa...

Num tempo em que o cinema de animação é sinónimo de "barulho visual", este é o filme que pede algum silêncio para trabalhar a consciência. E é magnífico.

Classificação: ***** (Excecional)

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular

  • no dn.pt
  • Artes
Pub
Pub