A beleza de aprender a olhar o outro

WONDER ENCANTADOR Stephen Chbosky

Transpor para o grande ecrã a história dramática de uma criança com uma doença rara, pede uma dose extra de sensibilidade e inteligência. É preciso moderar a força do tema e envolver o espectador na verdade do contexto humano, em vez do problema.

Nesse sentido, o que Stephen Chbosky fez neste Wonder é mesmo encantador Auggie (Jacob Tremblay, de Quarto), o menino que nos é apresentado com deformações no rosto (síndrome de Treacher Collins), trava aqui a primeira batalha com o mundo exterior, ao entrar na escola para fazer o quinto ano.

O seu drama revela-se na relação com os outros, mas é o amadurecimento individual e coletivo que vai falar mais alto. Adaptado do romance homónimo de R. J. Palacio, este é um filme que tem o coração no sítio certo, observando com delicadeza as nuances do humanismo. Aqui, cada lágrima tem um peso natural.

Classificação: *** (Bom)

Últimas notícias

Brand Story

Tui

Mais popular

  • no dn.pt
  • Artes
Pub
Pub