A aliança criativa de Agnès Varda e JR

OLHARES LUGARES Agnès Varda & JR

Eis uma aliança criativa tão insólita quanto feliz: Agnès Varda, nome emblemático da Nova Vaga francesa (autora de Duas Horas da Vida de uma Mulher, 1962), continua a mostrar-se disponível para um cinema documental carregado de afectos e nostalgia poética; o artista que assina com as iniciais JR é alguém que gosta de fotografar pessoas anónimas, produzindo retratos gigantescos que depois cola, literalmente, nas fachadas das respectivas casas.

Olhares Lugares nasce da sua deambulação por uma França esquecida, de espírito rural, conservando valores e vivências bem diferentes dos padrões dos grandes centros urbanos. É também um sério candidato ao Óscar de melhor documentário, isto depois de a própria Varda, em Novembro de 2017, nos Governor Awards, já ter sido distinguida com um Óscar honorário.

Classificação: *** bom

Ler mais

Premium

Anselmo Borges

"Likai-vos" uns aos outros

Quem nunca assistiu, num restaurante, por exemplo, a esta cena de estátuas: o pai a dedar num smartphone, a mãe a dedar noutro smartphone e cada um dos filhos pequenos a fazer o mesmo, eventualmente até a mandar mensagens uns aos outros? É nisto que estamos... Por isso, fiquei muito contente quando, há dias, num jantar em casa de um casal amigo, reparei que, à mesa, está proibido o dedar, porque aí não há telemóvel; às refeições, os miúdos adolescentes falam e contam histórias e estórias, e desabafam, e os pais riem-se com eles, e vão dizendo o que pode ser sumamente útil para a vida de todos... Se há visitas de outros miúdos, são avisados... de que ali os telemóveis ficam à distância...